Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela promove projeto cultural

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) vai desenvolver, nos meses de julho e de agosto, um projeto cultural que visa animar os centros históricos e urbanos da região.

O festival “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela”, que se realiza pela segunda vez consecutiva, consiste na realização de espetáculos de dança, música e teatro em cada um dos 15 municípios que integram a Comunidade Intermunicipal que tem sede na Guarda.

Segundo a CIM-BSE, trata-se de um projeto que tem como objetivo “consolidar uma rede territorial e institucional vocacionada para a projeção e divulgação do território e da sua identidade, fortemente alicerçada na promoção da cultura e do turismo cultural”.

“Lançado em 2018, o projeto ‘Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela’ prevê uma duração de três anos (até 2020) e a realização de períodos de residências artísticas com artistas regionais e companhias contratadas”, lê-se num comunicado hoje enviado à agência Lusa.

A nota refere que as residências artísticas decorrem durante os meses de maio e de junho, com o recrutamento de voluntários, com idades dos 08 aos 80 anos.

“O programa inclui ainda uma rota de visitas guiadas encenadas, focadas na cultura e história do território de forma contemplativa e interativa”, remata.

De acordo com a CIM-BSE, no dia 02 de julho a cidade de Seia marca o arranque da edição 2019 do projeto cultural que termina no dia 10 de agosto nos concelhos do Fundão e de Mêda.

Estão ainda programados espetáculos para Figueira de Castelo Rodrigo (06 de julho), Trancoso e Belmonte (13), Pinhel e Fornos de Algodres (20), Sabugal (21), Manteigas (26), Almeida (27), Guarda (28), Covilhã e Celorico da Beira (03 de agosto) e Gouveia (08).

O projeto “Cultura em Rede” é liderado pela CIM-BSE e tem a participação dos concelhos de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, da Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia, Trancoso e da Associação de Municípios da Cova da Beira.

“Envolve ainda a comunidade local e instituições, que participam de forma ativa e voluntária”, referem os organizadores, lembrando que no ano de lançamento envolveu 92 voluntários.

O programa “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela” é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

A CIM-BSE inclui as unidades territoriais da Serra da Estrela, Beira Interior Norte e Cova da Beira e é composta pelos municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.




Conteúdo Recomendado