Dezenas de quedas de árvores nos distritos de Viseu e da Guarda

O furacão Leslie provocou até à meia noite de sábado cerca de duas dezenas de quedas de árvores no distrito de Viseu, mas sem causar feridos, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro.

De acordo com a página na Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, desde cerca das 22 horas de sábado, registaram-se quedas de árvores em vários concelhos do distrito, como Vouzela, Santa Comba Dão, Tondela, S. Pedro do Sul, Carregal do Sal, Mortágua, Oliveira de Frades e Viseu.

Nos concelhos de Mangualde e de S. Pedro do Sul ocorreram também quedas de “elementos de construção em estruturas edificadas”.

No entanto, segundo a fonte do CDOS, estas situações não provocaram feridos ou danos em viaturas.

Também no distrito da Guarda o furacão provocou a queda de “inúmeras” árvores, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) local.

O vento forte provocou quedas de árvores e de ramos para vias rodoviárias em vários concelhos do distrito da Guarda, mas “sem causarem outros danos”, referiu a mesma fonte.

Segundo o CDOS da Guarda, foram registadas ocorrências nos concelhos de Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Seia, Sabugal e Trancoso.

O vento também provocou a queda de um painel publicitário na cidade da Guarda, indicou.

O furacão Leslie está a atingir o território continental desde sábado ao início da noite como depressão pós-tropical, mas com ventos com “intensidades equivalentes a uma tempestade tropical”, com rajadas acima dos 130 quilómetros/hora que podem chegar a máximos históricos de 180/190 quilómetros/hora, segundo o meteorologista do IPMA, Nuno Moreira.




Conteúdo Recomendado