Antiga escola primária de Fornos de Algodres reabriu as portas como “hostel”

O edifício da antiga escola primária de Maceira, no concelho de Fornos de Algodres, que também já funcionou como Centro de Dia para idosos, reabriu as portas como “hostel” e disponibiliza alojamento jovem a baixo custo.

O projeto do Hostel ENTRyFIK surgiu por iniciativa da Associação de Promoção Social, Recreativa, Desportiva e Humanitária de Maceira e teve o apoio da Fundação EDP, que apoiou a sua concretização com cerca de 50 mil euros.
José Fernando Tomás, presidente da instituição promotora da unidade de alojamento, disse hoje à agência Lusa que a ideia da criação do “hostel” surgiu quando foi construído um Lar de Idosos e o edifício da antiga escola, que funcionava como Centro de Dia, ficou desativado.
A adaptação do imóvel às novas funções representou um investimento global da ordem dos 80 mil euros, indicou.
A nova unidade de alojamento, dirigida a jovens com idades entre os 25 e os 30 anos, está equipada com 24 camas “distribuídas por três camaratas, no edifício principal, e uma suíte, que funciona à parte, destinada aos casais”, segundo o dirigente.
O “hostel”, que é pioneiro na região por estar associado a uma instituição particular de solidariedade social, foi inaugurado no domingo e fica a funcionar em regime de experiência até ao início de janeiro, altura em que começará a receber os primeiros hóspedes.
“É um alojamento de baixo custo onde a partilha estará sempre presente, num ambiente informal que permitirá um convívio franco entre os clientes, sem contudo deixar de proporcionar conforto nas instalações e satisfação num bom atendimento, onde poderemos incluir a nossa gastronomia ou o conhecimento do nosso património natural, paisagístico e etnográfico”, referiu José Fernando Tomás.
O dirigente acredita no sucesso do projeto por a freguesia de Maceira se localizar na região da Serra da Estrela, no concelho de Fornos de Algodres, distrito da Guarda.
“Pelas solicitações que já tivemos e pelas atividades que têm surgido no concelho e na região, eu acredito que o projeto terá sucesso e será importante para a freguesia e para o concelho”, vaticina.
A estadia no Hostel ENTRyFIK inclui dormida e pequeno-almoço e o custo diário “rondará os 15 euros”, segundo o responsável.
O presidente da Junta de Freguesia de Maceira, Luís Reis, valoriza a criação da unidade de alojamento de baixo custo por permitir “atrair gente” para a localidade que tem cerca de 300 habitantes.
“A freguesia tem um moinho de vento que é único na região e património cultural e natural que pode ser rentabilizado. Este equipamento vai permitir atrair visitantes, o que é bom para a freguesia e para a região”, declarou à Lusa.
A Associação de Promoção Social, Recreativa, Desportiva e Humanitária de Maceira emprega 25 pessoas que asseguram o funcionamento do novo “hostel”, do Lar de Idosos (que apoia 24 utentes), do Centro de Dia (14 utentes) e do Serviço de Apoio Domiciliário (26 utentes).



Conteúdo Recomendado