GNR identifica mulher e apreende 24 plantas de canábis na Covilhã

Segundo a GNR, a plantação estava “intencionalmente num terreno isolado, de difícil acesso” e encontrava-se dissimulada pela vegetação.

A GNR da Covilhã identificou uma mulher de 40 anos por cultivo de estupefacientes, no concelho da Covilhã, distrito de Castelo Branco, e apreendeu 24 plantas de canábis em diferentes estados de maturação.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o Comando Territorial de Castelo Branco explica que a ação foi realizada através Núcleo de Investigação Criminal da Covilhã, no dia 22 de outubro.

“Havendo suspeitas da existência de uma plantação de canábis numa propriedade agrícola, os militares da GNR efetuaram várias diligências de investigação e ações de vigilância, que culminaram na localização da referida plantação”, é referido.

Segundo a GNR, a plantação estava “intencionalmente num terreno isolado, de difícil acesso” e encontrava-se dissimulada pela vegetação, sendo que algumas das plantas apreendidas tinham cerca de dois metros de altura.

A suspeita foi constituída arguido e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial da Covilhã.



Conteúdo Recomendado