CAP quer reforço do investimento na agricultura

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), Eduardo Oliveira e Sousa, defende que a proposta de Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) deve ter em atenção as infraestruturas hidráulicas e reforçar as verbas destinadas ao setor.

«Partindo do princípio que as condições climáticas se alteraram, temos que infraestruturar melhor o país para promover ainda mais a distribuição de água aos agricultores. (…) Outro assunto muito importante é o reforço das verbas destinadas ao setor», disse à Lusa, quando questionado sobre o que gostaria de ver inscrito na proposta de OE2018.

Eduardo Oliveira e Sousa referiu ainda que a barragem do Alqueva é um modelo que deve ser replicado, de modo a promover a distribuição de água.

Porém, o responsável alertou para que o país não tem condições para outra infraestrutura daquela dimensão, por isso o assunto deve ser estudado, tendo em atenção as alterações do clima.

«O Alqueva hoje é um exemplo emblemático, não é necessário fazer mais ‘alquevas’ daquele tamanho, porque não temos território para isso, mas temos aquele modelo e precisa de ser replicado», sublinhou.

No que concerte à atribuição de verbas aos agricultores, o presidente da CAP defende que o Governo deve pressionar as instituições comunitárias, de modo a reforçar o pacote financeiro de promoção de investimento na área agrícola, dando especial destaque aos jovens produtores.

A proposta de OE2018 será entregue pelo Governo no parlamento no dia 13 de outubro.

 



Outros Conteúdos
Acompanhe toda a atualidade da Região! Subscreva a nossa newsletter.