Os eixos de competitividade da A23 e A25

Dos tempos em que estes territórios eram marcados pelos rebanhos de ovelhas ficaram clusters como os têxteis de lã, que hoje prosperam também graças à existência do saber científico.


Ao longo os anos, o sistema tecnológico e científico ajudaram a potenciar os clusters de têxteis de lã, consequência dos territórios antes povoados pelos rebanhos de ovelhas. O Grupo Paulo de Oliveira SA é o maior grupo empresarial de lanifícios da Península Ibérica e um dos maiores da União Europeia, e conta com empresas como a Penteadora, a Nova Penteação e Fiação da Covilhã e a Tessimax–Lanifícios, que produzem tecidos de lã e mistos no segmento de alta qualidade com design próprio, fio e tecidos em penteado e de fios e tecidos em cardado e têxteis técnicos como a fibra meta-aramida. No mesmo setor, existem ainda a Fitecom em Tortosendo, a Têxtil Manuel Rodrigues Tavares na Guarda, a única unidade industrial de lavagem de lãs em Portugal, faz lã cardada e penteação de lã, a Twintex no Fundão que, fundada em 2007 na proximidade dos fabricantes de tecidos, está especializada no vestuário de qualidade para senhora, e a Dielmar em Alcains (que produz casacos, calças, fatos completos, coletes e sobretudos para homem sob duas marcas próprias (Dielmar, Wesley), e peças para várias marcas portuguesas e estrangeiras.

O eixo da A-23 de Proença a Nova a Vila Velha de Ródão passando por Castelo Branco tornou-se “um eixo importante de competitividade industrial do país”, referiu Pedro Marques a 28 de maio, no Congresso Empresarial da Beira Baixa. Salientou que “alguns dos maiores projetos do Portugal 2020 no apoio ao desenvolvimento industrial foram aprovados para a região e em setores muito importantes para a nossa competitividade internacional como o setor do papel” e que fazem subir “na escala do valor acrescentado o posicionamento competitivo da região”. Foram aprovados mais de 132 milhões de apoios ao desenvolvimento industrial o que corresponde a quatro vezes mais do peso do emprego no total do país desta comunidade intermunicipal.

Neste polo industrial pontificam as fábrica de celulose da Celtejo (Grupo Altri) com um produção de 220 mil toneladas de pasta de papel branqueadas de eucalipto (fibra curta) ou de pinho (fibra longa), a AMS BR Star Paper do grupo Navifgator Company, produtora de papel tissue (papel higiénico, rolos de cozinha e guardanapos) com uma capacidade de produção de 30.000 toneladas, que a Portucel pretende duplicar de imediato, bem como de 50.000 toneladas de converting (transformação, através de máquinas especiais, das grandes bobinas de papel, em tissues de papel para uso em macas hospitalares, toalhas de mesa, etc.) e a Paper Prime, nova fábrica de papel tissue do Grupo Trevipapel, um investimento de 300 milhões de euros.

Na Beira Interior existe um corredor fronteiriço de componentes de automóvel que, pela sua localização, se ornam central no mega cluster da indústria automóvel na Península Ibérica, um dos maiores da Europa, em que estão presentes unidades de produção da GM, da Ford, da Volkswagen e Seat, da Renault, da Peugeot, da Nissan. Estão, neste caso, a Sodecia que, criada em 1980, se instalou na Guarda em 1988, e é um grupo industrial que opera a nível mundial como fornecedor full service no ramo automóvel, nomeadamente em produtos como chassis, powertrain e body in white, a Coficab Portugal, empresa fabricante de cablagens para a indústria automóvel, pertencente ao Grupo Elloumi da Tunísia, a Delphi (Castelo Branco), empresa multinacional de componentes para automóvel que em 2009 encerrou a fábrica na Guarda e em Ponte de Sor, a Dinefer, especializada no fornecimento de equipamentos e serviços de controlo e teste às empresas de cablagens, Mecalbi, especializada no desenvolvimento de soluções mecatrónicas. Desse corredor fazem parte as unidades fabris da Faurecia que fabricam escapes e se localizam em Bragança, a unidade fabril de travões localizada em Abrantes e que já pertenceu à Bosch, a unidade de fabrico de componentes de borracha localizada em Portalegre. Desse corredor também fizeram parte as unidades da Delphi em Ponte de Sor.



Outros Conteúdos
Acompanhe toda a atualidade da Região! Subscreva a nossa newsletter.