Ópera chega às escolas de Pinhel e Vila Nova de Foz Côa

As ações surgem integradas no projeto Ópera no Património que teve início no último ano.

A ópera, um género tido por muitos como elitista, está a ser apresentado às crianças que frequentam o 1.º ciclo dos concelhos da Batalha, Leiria, Pinhel, Vila Nova de Foz Côa, Coimbra e Viseu.

São sessões pedagógicas que visam sensibilizar os alunos e despertar-lhes o interesse para esta vertente artística. As ações surgem integradas no projeto Ópera no Património que teve início no último ano, com a apresentação de vários espetáculos e que vão continuar a subir ao palco de diversos monumentos emblemáticos das seis localidades até 2019.

No arranque deste ano, a iniciativa rumou até às escolas.

Paulo Lapa é um dos tenores que está a passar pelos estabelecimentos de ensino. Considera “fantástica” a reação das crianças e espera que esta iniciativa ajude a formar novos públicos.

“Nos Estados Unidos eu fazia muito isto. Aqui é a primeira vez que estou num projeto que de raiz tem como objetivo não só apresentar a ópera, mas depois dar-lhe alguma continuidade. Temos sempre que nos lembrar que é importantíssimo formar o público e porque não começar por aqui [com os mais novos]”, afirma.

Já Jorge Sobrado, vereador da Cultura na Câmara Municipal de Viseu, um dos municípios associados ao projeto, sublinha que este é um “pequeno esforço” que está a ser feito no sentido de levar a estes seis concelhos “um género artístico que não é uma oferta cultural corrente”.

“É um género que está muitas vezes quase num gueto de público e portanto o que se trata [aqui é] de desencravar a ópera para que ela chegue às pessoas que não são os frequentadores dos teatros”, explica.




Conteúdo Recomendado