Infraestruturas de Portugal pede atenção redobrada aos automobilistas que visitam Serra da Estrela

A Infraestruturas de Portugal (IP) lançou a campanha “Visite a Serra da Estrela em Segurança”, que alerta para a necessidade de os automobilistas terem cuidado e adotarem medidas de prevenção quando se deslocam à Serra da Estrela.

“É uma ação para todos aqueles que nos visitam e para lembrar os cuidados que devem ter, especialmente nesta altura de inverno e de maior afluxo. É importante que as pessoas se lembrem que há medidas a seguir antes mesmo de viajar e outras que não podem ser descuradas já no local”, referiu o presidente da IP, António Laranjo.

Este responsável falava no Centro de Limpeza de Neve, nos Piornos, onde apresentou publicamente a campanha em causa.

Em declarações aos jornalistas, António Laranjo reiterou a importância de as pessoas se lembrarem que chegar ao topo de uma serra, como acontece neste caso, não é habitual na maioria das grandes montanhas de outros países e que as vias podem estar cobertas de neve e gelo, pelo que a deslocação exige cautelas redobradas.

Entre os conselhos descritos, está a necessidade de preparar a viagem, nomeadamente no que se refere à consulta das previsões meteorológicas, dos itinerários a adotar, bem como à verificação do estado geral do veículo (pressão dos pneus, luzes e combustível) e à necessidade de equipar carro com pneus de inverno e correntes de neve prontas a utilizar em caso de necessidade.

Referindo que na época de Carnaval se espera um grande afluxo de turistas até ao maciço central da Serra da Estrela, António Laranjo também sublinhou que as pessoas não podem desrespeitar, em circunstância alguma, as indicações das autoridades, até porque “são as autoridades que sabem as condições existentes e que zelam pela segurança de todos”.

Questionado sobre as críticas que reiteradamente são deixadas por as estradas encerrarem quando neva, António Laranjo voltou a lembrar que circular na Serra da Estrela não é igual a circular noutras estradas e reiterou que os troços do maciço central só encerram quando não estão reunidas condições de segurança.

“É exclusivamente para salvaguardar as pessoas que se toma essa medida porque, apesar do empenho de todos e de todos queremos abrir as estradas rapidamente nem sempre é possível fazê-lo. E a opção tem de ser sempre a de não pôr ninguém em risco”, acrescentou.

Explicou ainda que as críticas não são inteiramente justas porque o trabalho do Centro de Limpeza de Neve durante o inverno é realizado 24 sobre 24 horas e que, de resto, a maior percentagem do tempo em que alguns troços estão fechados se regista durante a noite.

“Mais de 60% do tempo em que a estrada está fechada é efetivamente durante a noite e, todos nós sabemos, durante a noite não há visitas há Serra da Estrela. Ninguém vem para a Serra da Estrela fazer turismo durante a noite. O resto são as contingências de estarmos a querer levar o carro ao pico da Serra”.

Presente na sessão, o presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, também pediu aos automobilistas para adotarem todas as medidas de prevenção necessárias e apelou à compreensão dos turistas quando as estradas estão fechadas.

“Queremos cá os turistas muitas vezes, mas queremos que possam vir para se divertir e para aproveitar tudo o que nós temos para oferecer, desde a gastronomia aos eventos e à neve. Ora, para que isso aconteça, é importante que não haja contrariedades que muitas vezes se podem evitar”.

O secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme W. d’Oliveira Martins, também marcou presença nesta sessão e pediu aos turistas que façam uma condução defensiva e dentro dos conselhos transmitidos.

Por outro lado, destacou o “esforço” que tem sido feito para dotar o Centro de Limpeza de Neve das melhores condições possíveis.

De acordo com a informação disponibilizada, desde 2016, a IP já investiu cerca de um milhão de euros na aquisição de equipamentos, viaturas pesadas e silos de armazenamento de sal-gema, bem como na requalificação de edifícios de armazenamento e instalações de apoio, localizados na Serra da Estrela.




Conteúdo Recomendado