Covid-19: Projeto solidário produz mais de 24 mil máscaras sociais para a Cova da Beira

Um projeto solidário lançado na Covilhã, distrito de Castelo Branco, vai permitir a produção de mais de 24 mil máscaras sociais para distribuir gratuitamente pela população da Cova da Beira como medida de proteção face à covid-19, foi hoje anunciado.

Com o nome “Contra o Covid, Costurar! Costurar”, a iniciativa foi lançada pela Associação de Desenvolvimento Beira Serra e integra uma rede de várias entidades parceiras, entre juntas de freguesia, empresas e 110 costureiras em regime de voluntariado.

Até ao momento, foram produzidas 12.500 máscaras de uso social e as restantes serão concebidas numa segunda fase.

Inicialmente pensada com vista à distribuição entre intervenientes dos projetos da Beira Serra, a ação foi rapidamente alargada e, “em apenas 48 horas, foi possível angariar tecido de algodão, TNT, embalagens para entrega, costureiras voluntárias e pessoas que se disponibilizaram para a organização, planeamento, design e distribuição”, sublinhou hoje, em conferência de imprensa, o presidente da direção da Beira Serra, Albino Santarém.

Sublinhando a importância da rede parceira para a concretização das primeiras 12.500 máscaras, este responsável também frisou que os números “falam por si”: “Centro e trinta voluntários, 110 dos quais costureiras provenientes de 16 freguesias dos concelhos de Belmonte, Covilhã, Fundão e Sabugal; 11 entidades envolvidas, mil metros quadrados de tecido, cinco mil metros de elástico, 25 mil metros de linha, seis mil embalagens, 4.200 horas de trabalho voluntários e 37.500 euros de valor criado”.

Começadas a produzir há cerca de três semanas, as máscaras em causa são de uso social e não contam com certificação, mas têm como grande propósito dar uma resposta às necessidades de autoproteção das pessoas e contribuem ainda para “libertar os recursos cirúrgicos para as entidades onde estes são efetivamente necessários”, ou seja, para as entidades de saúde, tal como explicou o coordenador da Beira Serra, Marco Gabriel.

O projeto contará com uma segunda fase, durante a qual serão produzidas mais máscaras, o que é possível graças ao apoio concedido pela Câmara da Covilhã, que se associou à iniciativa com o financiamento de um euro por cada uma das primeiras 12.500 máscaras.

Os dinamizadores do projeto optaram por reinvestir esse valor na produção de mais cerca de 12 mil máscaras que vão ser fabricadas na empresa Confeções Lança (uma das parceiras iniciais) e que já vão contar com certificado, sendo para distribuir exclusivamente na Covilhã.

Presentes na conferência de imprensa de hoje, os representantes das entidades parceiras vincaram a importância do projeto, da união de esforços e sinergias, e destacaram que representa bem o espírito solidário e aquilo que a região consegue fazer.

Esta rede colaborativa é dinamizada pela Beira Serra em parceria com as Juntas de Freguesia de Boidobra, Cantar Galo e Vila do Carvalho, Peso e Vales do Rio e Tortosendo, tendo integrado 110 costureiras voluntárias de vários concelhos e obtido o apoio da Câmara da Covilhã, do SICAD – Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências e das empresas Confeções Lança, Águas da Covilhã, Twintex e Jomafil.

Portugal contabiliza 1.063 mortos associados à covid-19 em 25.524 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 20 mortos (+1,9%) e mais 242 casos de infeção (+1%).




Conteúdo Recomendado