Consórcio liderado pela UBI procura fortalecer sector agroalimentar nacional

O projeto +Agro vai receber um milhão de euros para fortalecer a competitividade de PME’s em três vertentes. E conta com a colaboração do IPG.

A Universidade da Beira Interior (UBI) vai liderar um consórcio que se destina a criar soluções que melhorem a eficiência energética, Segurança e Saúde no Trabalho (SST) e gestão da produção das Pequenas e Médias Empresas (PME’s) do sector agroalimentar nacional.
Este trabalho será feito em colaboração com cinco instituições de Ensino Superior portuguesas e uma associação do sector agroindustrial, e consiste no estudo dos subsetores da indústria da carne, hortofrutícolas, produtos lácteos e de padaria de todo o país, mas sobretudo nas regiões do Norte, Centro e Alentejo, onde se localiza o maior número destas empresas.
Ao longo do desenvolvimento do projeto, as empresas vão ser analisadas e receber um conjunto de propostas para melhorar aquelas três vertentes da sua atividade.
“Depois da caracterização detalhada dos processos de produção e das condições de SST, vamos propor soluções para que as empresas aumentem a produtividade/eficiência de processos e consumos energéticos e reduzam perigos e riscos. Para os apoiar, vamos criar ferramentas de Tecnologia, Informação e Comunicação & Eletrónica (TICE), que vão ficar disponíveis, de livre acesso, para que qualquer interveniente as use para analisar a sua empresa e receber sugestões”, explica Pedro Dinis Gouveia, docente do Departamento de Engenharia Eletromecânica da UBI, que coordena o projeto.
Através deste trabalho, pretende-se tornar as empresas mais competitivas e valorizadas através de boas práticas ambientais e sociais, em mercados mais sofisticados.
O designado projeto “+Agro – Qualificação organizacional, energética e de segurança e saúde no trabalho da indústria agroalimentar” tem um financiamento superior a um milhão de euros, no âmbito do COMPETE 2020.
Vai ficar sedeado no C-MAST – Centre for Mechanical and Aerospace Science and Technologies da UBI e começa a ter execução física a partir de Setembro deste ano.
O consórcio é composto pela UBI, Universidade de Évora (UÉvora), Instituto Politécnico de Castelo Branco – Escola Superior Agrária (IPCB-ESA), Instituto Politécnico da Guarda (IPG), Instituto Politécnico de Coimbra – Escola Superior Agrária de Coimbra (IPC-ESAC), Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) e Associação do Cluster Agroindustrial do Centro (InovCluster).



Conteúdo Recomendado