Álvaro Amaro (PSD) pede vitória “muito forte” para concretizar “sonhos” da Guarda

O social-democrata Álvaro Amaro, que se recandidata ao segundo mandato à presidência da Câmara da Guarda nas eleições de 01 de outubro, pediu uma vitória “muito forte” para concretizar projetos que são desejados pelos munícipes.

“A minha ambição eleitoral é forte”, disse à agência Lusa, admitindo que a obra feita nos últimos quatro anos dá motivos para desejar mesmo “uma vitória muito forte” nas eleições autárquicas.

Álvaro Amaro disse que “é um orgulho muito grande”, ao fim de quatro anos, poder afirmar que cumpriu globalmente o prometido em 2013 e que está disponível para “cumprir uma nova missão, com uma vitória muito forte” do eleitorado.

O atual presidente da autarquia da Guarda, que se recandidata ao segundo mandato autárquico pelo PSD, apresentou esta segunda-feira o seu programa eleitoral que, afirma, contém “alguns sonhos” da população do concelho.

Das várias propostas destaca a criação de um Programa de Apoio ao Investimento e Promoção de Emprego e de um Programa Municipal de Apoio às Instituições Particulares de Solidariedade Social.

Se for reeleito, Álvaro Amaro também promete criar um Centro Tecnológico Automóvel (em parceria com o Instituto Politécnico da Guarda e com as empresas locais do setor) e um Centro Tecnológico e Interativo do Ar da Guarda, “depois de finalizado o estudo científico tendente à certificação do ar”.

O programa eleitoral do PSD inclui ainda propostas como a construção de um Centro de Exposições Transfronteiriço, da variante de ligação da rotunda dos cinco efes à Via de Cintura Externa, passadiços no Rio Mondego e a despoluição dos rios Diz e Noéme.

A candidatura de Álvaro Amaro também promete colocar em marcha um sistema de apoio financeiro para recuperação de edifícios privados degradados no centro histórico e requalificar a Praça Velha (junto da Sé Catedral) “tornando-a mais atrativa e acolhedora”.

A construção de um Centro Náutico de Lazer na barragem do Caldeirão e do denominado Quarteirão das Artes – Museu e Centro de Arte Contemporânea, são outras das ideias apresentadas ao eleitorado do concelho da Guarda pelo PSD.

Nas eleições autárquicas de 2013, o atual presidente da Câmara Municipal da Guarda e dos Autarcas Sociais Democratas (ASD), Álvaro Amaro, que concorreu em coligação com o CDS-PP, foi eleito presidente da maior autarquia do distrito da Guarda, por maioria absoluta, com 51,43% dos votos e cinco mandatos autárquicos, ocupando o PS os outros dois lugares do executivo.

O social-democrata conquistou ao PS uma presidência gerida por este partido desde as primeiras eleições autárquicas (1976).

O PS candidata Eduardo Brito, o BE aposta em Jorge Mendes, Carlos Adaixo é o candidato da coligação “Guarda em Primeiro” (CDS-PP, MPT e PPM) e Carlos Canhoto lidera a candidatura da CDU.




Conteúdo Recomendado