Lenda de “Maria Alva Pés de Cabra” celebrada em Marialva

Marialva

De 19 a 21 de julho, a Aldeia Histórica de Marialva dá a conhecer os saberes, os sabores, as histórias e “estórias” das gentes desta aldeia do concelho de Mêda.

Tendo como cenário de fundo o Castelo de Marialva, o programa de três dia engloba gastronomia, comércio, teatro, música, animação de rua e muito mais.

A lenda da moura encantada Maria Alva Pés de Cabra será o mote do evento inserido no ciclo 12 em rede – Aldeias em Festa” promovido pelas Aldeias Históricas de Portugal, numa organização do Município de Mêda, em parceria com diversas instituições, agentes económicos e coletividades locais.

A lenda de Maria Alva, Pés de Cabra, transmitida de gerações em gerações, conta-nos a estória de Maria Alva, uma linda donzela moura. A beleza do seu rosto não deixava indiferente ninguém que passasse à janela de sua casa. Mas a todos os que lhe propunham casamento, e eram muitos, respondia que se casaria com quem lhe oferecesse uns sapatos feitos à medida. E muitos tentavam, mas nenhum acertava com o tamanho dos pés da jovem. Um dia, um sapateiro, a pedido de um cavaleiro perdido de amores, engendrou um estratagema: convenceu a criada de Maria Alva a espalhar farinha aos pés da cama da dama, de forma a fixar a marca dos seus pés. Assim aconteceu. Para sua surpresa, o sapateiro, ao ver as marcas deixadas na farinha, percebeu que Maria Alva nascera com… pés de cabra. Ainda assim, o nobre cavaleiro, mesmo sabendo o que se passava, ordenou ao sapateiro que fizesse uns sapatos à medida dos pés de cabra da sua amada. Mas quando entregou o presente à sua prometida, Maria Alva, transtornada pela vergonha, atirou-se para a morte da torre do castelo da aldeia. Aldeia essa que, desde então, assumiu o nome da jovem moura: Marialva.

A iniciativa é apoiado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Ciclo “12 em rede | Aldeias em Festa 2019” só acaba em dezembro

Depois de Marialva, a festa segue para Castelo Novo, de 26 a 28 de julho; Castelo Rodrigo, de 6 a 8 de setembro; Castelo Mendo, nos dias 27 e 28 de setembro; Trancoso, de 11 a 13 de outubro; Idanha-a-Velha, de 1 a 3 de novembro; Monsanto, de 8 a 10 de novembro; Almeida, nos dias 29 e 30 de novembro; e Belmonte, de 27 a 30 de dezembro.




Conteúdo Recomendado