Grande Prémio ABIMOTA decorre hoje em Belmonte

No sábado os ciclistas vão sair de Almeida rumo a Mortágua para a etapa rainha deste grande prémio, com 184,4 quilómetros.

O ciclismo está de volta à região com o 39º Grande Prémio ABIMOTA/ Altice, em que participam as principais equipas portuguesas de elite e sub-23 e duas formações espanholas.

A prova, uma das mais antigas do calendário velocipédico nacional, começou quarta-feira, com um contrarrelógio por equipas em Lisboa, e termina no domingo em Águeda após cerca de 600 quilómetros. O pelotão chega hoje à região.

Hoje, a prova decorre em Belmonte, em forma de circuito (duas voltas) e na distância de 70,8 km. A dificuldade do dia, a passar duas vezes, será a contagem de montanha de terceira categoria, após o Ecomuseu do Zêzere.

O espanhol Raúl Alarcón, da W52-FC Porto, venceu isolado, esta quinta-feira, a segunda etapa do Grande Prémio Abimota de ciclismo, arrebatando a camisola amarela, que estava na posse do sportinguista Mario González, também espanhol.

Alarcón gastou 3:49.27 horas a percorrer os 157,2 quilómetros desde Coruche até Proença-a-Nova, conseguindo uma vitória ‘atoritária’, delineada ainda antes da contagem de montanha de Belver, de terceira categoria, a 60 quilómetros da meta, quando se escapou a um grupo de 16 unidades.

Em Proença-a-Nova, o esforço solitário rendeu-lhe uma vantagem de um minuto certo sobre o pelotão perseguidor, liderado pelo seu compatriota Vicente Garcia Mateus e por Luís Mendonça, ambos da Aviludo/Louletano/Uli.
O triunfo rendeu-lhe ainda a liderança da classificação por pontos, da montanha e das metas volantes.

No sábado os ciclistas vão sair de Almeida rumo a Mortágua para a etapa rainha deste grande prémio, com 184,4 quilómetros.




Conteúdo Recomendado