Festival de Artes de Seia passa a Bienal no próximo ano

O ARTIS – Festival de Artes de Seia, que se realiza desde 2002 naquela cidade da Serra da Estrela, no distrito da Guarda, passa a Bienal de Artes em 2020.

“Após 16 edições do ARTIS como Festa das Artes em Seia (2002), Festa das Artes e Ideias de Seia (2003 a 2010) e Festival de Artes de Seia (2011 a 2018), afigura-se lógica e desejável a evolução do ARTIS para o formato de Bienal, reforçando a parceria com o município de Seia e o compromisso com os artistas locais, a cidade e o concelho”, refere a organização em comunicado enviado à agência Lusa.

O festival é organizado pela Associação de Arte e Imagem de Seia em parceria com a Câmara Municipal.

“O ARTIS centrava-se nas exposições de artistas e fotógrafos locais, sucessivamente alargadas a artistas e fotógrafos nacionais, oferecendo ainda diversas atividades paralelas dedicadas a outras artes, como a música, o cinema (através do 7.ª Sena – Núcleo Cinéfilo de Seia), teatro, performance artística e poesia, destacando-se ainda o ‘In-Artis – Inclusão pela Arte’, dedicado a jovens e adultos com deficiência”, lembra a fonte.

Com a designação provisória de Bienal ARTIS de Seia, a iniciativa inspira-se em duas grandes bienais internacionais de arte portuguesas: a Bienal de Gaia e a Bienal de Cerveira.

No entanto, os promotores assinalam que apresenta “algumas características diferenciadoras”, que serão anunciadas oportunamente, “a começar pelo tema que orientará as dinâmicas artísticas”.

“O evento artístico continuará centrado na Casa Municipal da Cultura [de Seia], mas é fundamental criar e alimentar interações com outras dinâmicas do concelho, visando a atração de outros protagonistas culturais e de públicos normalmente alheados dos acontecimentos artísticos, pois, como defendia Simone de Beauvoir, ‘é preciso erguer o Povo à altura da Cultura e não rebaixar a Cultura ao nível do Povo'”, segundo o comunicado.

A organização adianta ainda que, “enquanto se começa a preparar a Bienal ARTIS de 2020, a Bienal Internacional de Arte de Gaia organiza o Polo de Seia dessa Bienal, em parceria com o Município senense e dinamizado pela Associação de Arte e Imagem”.

A inauguração da Bienal realizou-se ontem, na Quinta da Fiação, em Vila Nova de Gaia, e o Polo de Seia será inaugurado a 04 de maio, na Casa Municipal da Cultura daquela cidade da região da Serra da Estrela.

Com curadoria de Sérgio Reis, o Polo de Seia apresentará 40 artistas, entre os quais cerca de vinte artistas locais e regionais, enquanto a Associação de Arte e Imagem organiza algumas atividades paralelas, com destaque para a exposição coletiva de fotografia “Livre”, comissariada por António Correia e Sérgio Viana, e para as propostas cinematográficas do 7.ª Sena – Núcleo Cinéfilo dessa associação, é também anunciado.




Conteúdo Recomendado