Beiras e Serra da Estrela estreia em Seia espetáculo de teatro comunitário

Um espetáculo de teatro a estrear em Seia é o segundo projeto da rede de produção cultural da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) destinada a fomentar a promoção cultural do território, foi hoje anunciado.

Segundo a CIM-BSE, esta atividade está inserida no seu projeto denominado Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela, que é promovido em parceria com a Associação de Municípios da Cova da Beira.

“Trata-se de uma iniciativa que pretende constituir uma rede cultural entre os 15 municípios da CIM-BSE, vocacionada para a promoção cultural deste território. O projeto assenta em três áreas artísticas: dança, teatro e música”, explica a fonte em nota hoje enviada à agência Lusa.

Na vertente teatral, o projeto Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela começa na segunda-feira, com a apresentação, em Seia, do espetáculo “Odisseia”, às 21h30, no Largo da Câmara Municipal.

O espetáculo de teatro comunitário é coordenado pela ASTA Teatro e conta, para além dos atores da companhia, com a participação de cerca de 30 atores dos cinco municípios envolvidos: Seia, Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira e Manteigas.

A CIMBSE refere na nota que a produção é “um trabalho que resultou de uma residência artística que decorreu em Seia durante a primeira quinzena de junho”.

“Durante 15 dias o espetáculo foi sendo construído na articulação entre os atores profissionais e pessoas da comunidade, naquilo que constitui a primeira fase de uma experiência única para os que aderiram a este projeto criativo”, explica.

Na sinopse do espetáculo, a ASTA Teatro refere que “Odisseia” é “criado em torno da memória coletiva das Beiras e da Serra da Estrela, em particular das gentes de Seia, Gouveia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira e Manteigas”.

“Privilegiando o enquadramento dos espaços públicos onde será apresentada, esta Odisseia atravessará o coração da [Serra da] Estrela percorrendo caminhos ancestrais, criando um poema coletivo, símbolo dos atos heroicos e grandiosos de um povo, dos seus heróis sem rosto e da sua identidade”, acrescenta.

A produção é também, segundo a fonte, “uma viagem em que os seus protagonistas assumem formas humanas, divinas e imaginárias, numa narrativa repleta de momentos oníricos e épicos”.

Será um espetáculo “que atravessa os tempos, que procurará reinventar e descobrir novos imaginários coletivos, que une na arte o que a montanha separa”, segundo a ASTA Teatro.

Após a estreia em Seia, “Odisseia” vai posteriormente ser representado em Fornos de Algodres (no dia 14 de julho), em Manteigas (dia 20), em Celorico da Beira (dia 04 de agosto) e em Gouveia (dia 08).

A CIM-BSE, com sede na Guarda, é constituída por 15 municípios, sendo 12 do distrito da Guarda (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal e Trancoso) e três do distrito de Castelo Branco (Belmonte, Covilhã e Fundão).




Conteúdo Recomendado