Workshop dedicado às aves invernantes da Serra da Estrela

http://aves.team-forum.net/t18331-ferreirinha-serrana-prunella-collaris-serie-de-retratos

O CERVAS (Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens), o CISE (Centro de Interpretação da Serra da Estrela) e a ADIRAM (Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede das Aldeias de Montanha) organizam em parceria a 7ª edição desta iniciativa.

“Conjugar preocupações de natureza ambiental e em simultâneo dar a conhecer a diversidade de aves que ocorrem no período mais frio na Serra da Estrela, posicionando a região como um dos locais de excelência para a prática de “birdwatching””, são os objetivos da organização que organiza o evento este fim-de-semana, dias 17 e 18 de fevereiro.

O workshop que se materializa em dois dias de campo para observação de aves, tem como ponto de partida as cidades de Seia e Gouveia estendendo-se ao longo do fim de semana a outros locais nos concelhos de Manteigas, Celorico da Beira e Covilhã.

A Serra da Estrela representa um dos melhores locais em Portugal para observar algumas espécies de aves invernantes que noutras regiões do país são relativamente raras. Se a altitudes baixas a diversidade de aves, durante o inverno, não é muito diferente da que se pode encontrar noutras áreas do país, nas zonas de maior altitude e de clima mais adverso, ocorrem várias espécies que estão bem adaptadas ao frio e à neve. De entre estas aves, merecem particular referência a Ferreirinha-serrana e a Escrevedeira-das-neves, duas espécies de passeríformes com origem nas regiões alpina e ártica, que podem ser detetadas com alguma frequência no ponto mais elevado da serra da Estrela, a Torre.

Às aves invernantes juntam-se também muitas outras espécies que são residentes na região e que contribuem para que o “birdwatching” na Serra da Estrela seja uma atividade de observação da natureza, com características muito diferenciadoras em comparação a outras regiões do país.

As informações para participação na atividade podem ser obtidas junto das entidades organizadoras, o CISE/ ADIRAM em Seia ou CERVAS/Aldeias em Gouveia.

Para mais informações e inscrições, os interessados devem aceder aqui.

Programa:

17 de Fevereiro (Sábado)
Local: Seia (CISE)
 
08:00 – Recepção dos participantes e apresentação do curso.
09:00 – Saída de Campo (Prático):
• Áreas agrícolas e zonas húmidas (Baixa do Rio Seia)
12:00 – Almoço no campo *
13:00 – Saída de Campo (Prático):
• Áreas agrícolas e zonas ribeirinhas (Vale do Mondego)
17:00 – As Aves invernantes na Serra da Estrela (Teórico)
17:40 – Locais de interesse para observação de aves na Serra da Estrela durante o Inverno
(Teórico)
18:20 – Pausa para café
18:30 – Adaptações das aves ao frio (Teórico)
19:10 – Migrações de Outono/Inverno (Teórico)
20:00 – Jantar *
 
 
18 de Fevereiro (Domingo)
Local (ponto de encontro): CISE
 
07:00 – Sessão de anilhagem (local a definir, dependente das condições climatéricas)
09:00 – Saída de Campo (Prático):
• Zonas de montanha (Vale do Rossim e Penhas Douradas)
• Áreas agrícolas e zonas húmidas (Baixa do rio Zêzere)
12:30 – Almoço no campo *
14:00 – Saída de Campo (Prático):
• Zonas de montanha (Penhas da Saúde, Piornos e Torre)
17:30 – Encerramento do curso.
 
* Da responsabilidade dos participantes.




Conteúdo Recomendado