Vêm aí máximas de 37 graus: anticiclone antecipa o Verão

A mudança do tempo que se fará sentir na maioria do país nos próximos dias é explicada com base num anticlone que trará uma massa de ar quente e seco.

Depois de uma semana de chuva por todo o país, as previsões para os próximos dias apontam para céu limpo e temperaturas acima dos 35 graus. Mas o que explica a súbita mudança de tempo que trará o fim-de-semana? De acordo com a previsão do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), na origem do fenómeno está a intensificação de anticiclone (zona de alta pressão atmosférica) na região das Ilhas Britânicas e que fará com que se instale um fluxo na zona leste da Península Ibérica, que puxará para o país uma massa de ar quente e seco.

A massa de ar quente e seco irá trazer céu limpo e temperaturas que podem fazer os termómetros subir até aos 37 graus em algumas zonas do país, prevê o IPMA. Assim, esperam-se para domingo temperaturas máximas acima ou próximas dos 30 graus em praticamente todo o território”.

As temperaturas mais altas estão concentradas na região do vale do Tejo e Alentejo, onde “a temperatura máxima irá pontualmente atingir valores entre os 35°C e os 37°C”.

Prevê-se também uma pequena subida das temperaturas mínimas que deverão atingir entre os 10°C e os 15°C nas regiões Norte e Centro e os 15°C e os 20°C na região Sul.

Na Madeira, as temperaturas estão mais moderadas, com as máximas a não ultrapassarem os 25 graus e sem abertas.

Já nos Açores, a chuva continua durante o fim-de-semana. No domingo, a temperatura máxima não deverá ultrapassar os 19 graus e a precipitação deverá continuar durante toda a semana.

A partir de segunda-feira, os valores acima do normal estendem-se a “todo o território continental”. As altas temperaturas chegam às regiões do interior a partir de dia 20.




Conteúdo Recomendado