Universidade da Beira Interior considera aclamação de Guterres “uma honra”

António Fidalgo também aponta a ligação de António Guterres à região, referindo que o antigo primeiro-ministro foi o “político que mais promoveu o desenvolvimento da Beira Interior”.

A Universidade da Beira Interior, que em 2010 atribuiu o Doutoramento Honoris Causa a António Guterres, congratulou-se hoje publicamente com a aclamação do antigo primeiro-ministro português para secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU).
“A UBI considera uma honra que o seu Doutor Honoris Causa seja o primeiro português a assumir tão elevado cargo nas Nações Unidades e formula votos das maiores felicidades no exercício do mesmo”, refere em comunicado esta instituição de ensino superior sediada na Covilhã, distrito de Castelo Branco.
Citado na nota de imprensa, o reitor da UBI, António Fidalgo, destaca as qualidades de António Guterres, que define como “um político de convicções”, que no exercício do poder “honrou os princípios normativos que defendeu e praticou, dos quais se destacam a solidariedade social, o entendimento e a cooperação entre os povos, o progresso económico pela aposta nas pessoas e o diálogo como método de atuação”.
António Fidalgo também aponta a ligação de António Guterres à região, referindo que o antigo primeiro-ministro foi o “político que mais promoveu o desenvolvimento da Beira Interior”.
“Foi durante o seu governo que medidas estruturantes para a região foram tomadas, nomeadamente a autoestrada de Abrantes à Guarda – a A23 -, a extensão do gás natural ao eixo Elvas, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, a criação da Faculdade de Ciências da Saúde, a construção da Barragem do Sabugal, elemento fundamental do Regadio da Cova da Beira”, enumera António Fidalgo, lembrando que estas foram algumas das razões que estiveram na base da decisão da UBI de atribuir a António Guterres, em 2010, a mais alta distinção académica, por proposta do reitor da altura, João Queiroz.
O Conselho de Segurança das Nações Unidas escolheu por unanimidade e aclamação o antigo primeiro-ministro português António Guterres como secretário-geral da organização.
António Manuel de Oliveira Guterres, 67 anos, nasceu a 30 de abril de 1949 na freguesia de Santos-o-Velho, em Lisboa, tendo a sua infância sido dividida entre a capital e a terra natal da mãe, Donas, no concelho do Fundão, distrito de Castelo Branco.



Conteúdo Recomendado