Tomaz da Fonseca é lembrado na Biblioteca Municipal da Guarda

A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), da Guarda, vai evocar no mês de junho o republicano Tomaz da Fonseca, considerado “um dos grandes vultos da cultura e da intelectualidade portuguesa do século passado”.

Segundo uma nota da Câmara Municipal da Guarda hoje enviada à agência Lusa, Tomaz da Fonseca (1877 – 1968) será lembrado ao longo do mês de junho com uma exposição, uma comunicação e uma conferência.

O escritor, político, professor, jornalista, pensador e interveniente na construção da 1.ª República, Tomaz da Fonseca, natural de Laceiras, Mortágua, considerado “um escritor de ideias de grande mérito e atualidade”, é lembrado na cidade da Guarda, no ano em que se assinalam os 50 anos da sua morte.

A programação dedicada ao republicano começa no dia 06 de junho, às 18 horas, com a inauguração da exposição “Tomaz da Fonseca: Republicano e Maçon”, a apresentação de um catálogo e com uma visita guiada por Teresa Branquinho, técnica bibliotecária da Biblioteca Municipal de Mortágua.

Com esta iniciativa, a BMEL pretende “divulgar e evidenciar a forte personalidade desta figura incontornável” da cultura nacional, bem como “a vigorosa entrega às causas cívicas e políticas em que se envolveu ao longo da vida, nomeadamente a luta pelos ideais republicanos e pela liberdade”.

No dia 12 de junho, uma terça-feira, às 18 horas, o professor catedrático jubilado da Universidade de Coimbra Amadeu Carvalho Homem proferirá uma conferência sobre “O pensamento filosófico e maçónico de Tomaz da Fonseca”.

“O conferencista tentará comprovar que foram as inspirações intelectuais do anarquismo e do anarco-sindicalismo que mobilizaram esta grande figura. Nele, as influências do marxismo e do neo-marxismo não parecem terem sido determinantes”, refere a autarquia na nota.

O programa da BMEL dedicado a Tomaz da Fonseca termina no dia 22 de junho, uma sexta-feira, com uma comunicação de Onofre Varela, ‘designer’ gráfico, ilustrador, cartoonista, autor de banda desenhada e cronista, que será proferida pelas 18 horas.

José Tomaz da Fonseca nasceu no concelho de Mortágua, no distrito de Viseu, em 10 de março de 1877, e morreu em Lisboa, em 12 de fevereiro de 1968.

Consulta aqui a agenda do mês de junho da BMEL.




Conteúdo Recomendado