Serra da Estrela vai ter 280 chalés de montanha

O total dos investimentos em curso e previstos ronda os €82 milhões.

O verão foi bom, com taxas de ocupação elevadas, e o inverno, se a neve ajudar, também o será. Assim o esperam os hoteleiros da serra da Estrela que já ganhou a preferência dos turistas e entrou no radar dos investidores.

O total dos investimentos em curso e previstos ronda os €82 milhões.


“Nunca faturámos tanto como agora, há mercado e as pessoas estão a redescobrir a serra da Estrela”, afirma Artur Costa Pais. O administrador da Turistrela, que detém a concessão hoteleira e desportiva dos 40 mil quilómetros quadrados da serra mais alta do país, desfia o longo rol dos investimentos previstos: “Estalagem da Torre, construção de um aldeamento de montanha nas Penhas da Saúde, recuperação do edifício do teleférico nos Piornos, modernização da estância de esqui, revitalização do edifício da antiga Messe dos Oficiais da Força Aérea e a construção de 280 chalés de montanha num terreno de 21 hectares no Sabugueiro.”

As intenções constam do plano de investimentos da Turistrela e incluem ainda um sistema de telecabinas, que permitirá fazer crescer as pistas de esqui dos atuais 14 para os 50 km.



Conteúdo Recomendado