Região Centro ganha em outubro uma ‘Escola de Queijeiros’

A Inovcluster – Associação do Cluster Agro-industrial do Centro vai lançar em outubro uma ‘Escola de Queijeiros’, iniciativa direcionada especificamente para a produção de queijo com Denominação de Origem Protegida (DOP).

“O objetivo é o de capacitar empreendedores para o conhecimento das principais técnicas de produção de queijo com DOP nas regiões da Serra da Estrela, Beira Baixa e Rabaçal (Penela)”, refere a associação, em comunicado enviado à agência Lusa.

Integrada no projeto ‘Programa de Valorização da Fileira dos queijos da Região Centro’, a iniciativa arranca no dia 26 de outubro, embora o período de candidaturas encerre a 02 de outubro.

Com 20 vagas disponíveis e uma carga horária de 80 horas, 40 das quais destinadas à componente teórica, o curso que decorrerá na Escola Superior Agrária de Castelo Branco e Viseu, em horário laboral.

As 40 horas restantes estão destinadas à componente prática a realizar em queijarias da região Centro com fabrico de queijo com DOP.

“Uma ação formativa nestes moldes e direcionada especificamente para a produção de queijo com DOP é, sem dúvida, uma ação pioneira em Portugal”, salienta a Inovcluster, que envolve um consórcio alargado de 14 entidades de base regional.

No consórcio, estão inseridos os Institutos Politécnicos de Castelo Branco e Viseu, entidades coordenadoras da ação.

Segundo a presidente da Inovcluster, Cláudia Domingues Soares, trata-se de “uma aposta na qualidade e na excelência, posicionando a Região Centro no incremento da produção e valorização do queijo com DOP”.

O Programa de Valorização da Fileira dos Queijos da Região Centro é cofinanciado pelo CENTRO 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.



Conteúdo Recomendado