Primeira cabine de leitura da região inaugurada na cidade de Mêda

A Câmara Municipal de Mêda e a Altice Portugal, através da Fundação PT, inauguraram ontem, junto aos Paços do Concelho, uma cabine de leitura, no âmbito do projeto de reabilitação de cabines telefónicas antigas.

Esta iniciativa tem como premissa a valorização da leitura, encarada como direito humano e condição do livre exercício da cidadania cultural. Assim, a Altice Portugal, através da Fundação PT, que já inaugurou perto de duas dezenas de cabines de leitura por todo o país, premiou o Município de Mêda. Desta forma, a cidade passou a acolher um espaço de leitura democrático, nascido a partir de uma antiga cabine telefónica, note-se o primeiro da região. Com o desiderato de fomentar a leitura nocConcelho, a Mêda foi dotada de uma microbiblioteca sob o mote “Levar, doar, ler, devolver”.

A ideia da reconversão das cabines telefónicas antigas inspira-se num movimento iniciado há alguns anos, na pequena aldeia de Westbury-sub-Mendip, no sudoeste de Inglaterra, onde os moradores se lembraram de converter uma cabine telefónica num depósito de livros, que passou a ser classicamente encarada como a mais pequena biblioteca do mundo.

Esta sessão de inauguração principiou com o “descerrar da bandeira“, que marcou a abertura da cabine, seguido de uma simbólica doação de livros. Após este momento, os presentes dirigiram-se ao Salão Nobre do Município, onde assistiram às intervenções do Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, e do Presidente da Câmara de Mêda, Anselmo Sousa. Estiveram presentes, o Presidente da Assembleia Municipal, João Jorge Lourenço, o Vice Presidente da Câmara Municipal, Paulo Esteves, o Vereador Aurélio Saldanha e a Diretora da Fundação PT, Ana Estelita.

Para o edil do município “este projeto tem uma importância pedagógica e cívica. Complementa o nosso imaginário, uma vez que as antigas cabines eram um espaço comunicacional, e hoje temos a oportunidade de voltar a usar este espaço, sendo que o “livro” serve de utensílio fundamental de apoio a várias faixas etárias que nunca devem desvalorizar a leitura, uma vez que as novas tecnologias não são os únicos meios de informação disponíveis”.

Foi com a citação pessoana “Ler é sonhar pela mão de outrem” que o Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, se dirigiu a todos os presentes, com uma explanação sobre a importância destes espaços de leitura. Notou a diversidade de formas como a Altice Portugal está presente nas comunidades, nomeadamente em áreas da cultura, educação, e intervenção social.

Assim, a cidade de Mêda passa a ter um espaço de acesso livre a novos leitores que podem contar com uma panóplia diversificada de títulos, em áreas tão distintas quanto literatura infantil e juvenil, romances, policiais, jornais, biografias, escritores locais entre outros.




Conteúdo Recomendado