Presidente da Câmara de Seia visita escolas em início de novo ano letivo

No início de mais um ano letivo, este atípico devido à pandemia, o Presidente da Câmara Municipal de Seia, Filipe Camelo, deixou, esta quinta-feira (24 de setembro), uma palavra de boas vindas a toda a comunidade escolar do concelho, a quem deixou uma palavra de confiança, relativamente ao momento particularmente difícil, relacionado com o problema de saúde pública que vivemos.

Durante a visita aos dois Agrupamentos de Escolas do Concelho, Escola Evaristo Nogueira e Escola Profissional da Serra da Estrela, efetuada esta manhã, o autarca destacou, junto dos responsáveis das escolas, o trabalho desenvolvido pelos diferentes atores no âmbito da organização do ano escolar, que permitiu assegurar todas as condições para o início do ano escolar, com particular destaque para as medidas de controlo sanitário.

No quadro daquilo das suas competências, o município prossegue com a reabilitação e manutenção dos edifícios do parque escolar, tendo programado de forma atempada o fornecimento de refeições e os transportes escolares, evidenciando-se ainda o reforço do apoio social aos alunos e às famílias, através da ação social escolar.

A respeito do parque escolar, o dia contemplou ainda a inauguração das obras de requalificação e beneficiação da Escola Básica de Santiago, uma das três empreitadas levadas a cabo em escolas do 1º ciclo e jardim-de-infância e terminadas a tempo do início de mais um ano letivo.

Em Santiago, Filipe Camelo, evidenciou a importância desta intervenção, não só por dotar a escola de melhores condições para as crianças, mas também pelo que representa para a freguesia. Opinião compartilhada pelo Presidente da Junta de Freguesia, José Alberto Abrantes, afirmando que é “preciso cativar e criar melhores condições para manter as pessoas e os alunos”.

Mais de meio milhão de euros investidos na requalificação de escolas
Adjudicada à O2S, Engenharia e Construção, Lda., pelo valor de 136 757,60€, a empreitada de requalificação e beneficiação da Escola Básica de Santiago contemplou o restauro e reabilitação do edifício (que data de 1877), nos seus elementos estruturais e a remodelação funcional dos espaços, desde as salas de aula, até ao recreio coberto, passando pelas instalações sanitárias e espaço de refeitório. No âmbito da obra foram igualmente revistas as infraestruturas e instalações existentes, otimizando-se a eficiência energética do edifício.

A esta escola, somam-se as empreitadas de requalificação da EB Abranches Ferrão e da EB Tourais/Paranhos, que, em conjunto com a EB de Santiago totalizam um investimento superior a 500 mil euros, financiado em 85% por fundos comunitários.

Consignadas à empresa Edibeiras, a Escola Básica Dr. Abranches Ferrão (edifício de 1995) pelo valor global de 151 490,52€, e a Escola Básica Tourais/Paranhos (edifício de 1992) por 249 842,95€, as empreitadas compreenderam a reabilitação das características construtivas dos edifícios, passando, sobretudo, pela integração no edifício de áreas destinadas ao ensino pré-escolar e na requalificação da área existente para o ensino do 1º ciclo.

Para o efeito, houve restauro e reabilitação parcial dos edifícios em consequência da remodelação funcional dos espaços, desde as salas de aula, criação de espaços para o ensino pré-escolar, conceção de recreio coberto, passando pela intervenção em parte das instalações sanitárias e na intervenção na Biblioteca (apenas da EB Tourais/Paranhos). Os projetos promoveram ainda a revisão das infraestruturas e instalações existente.



Conteúdo Recomendado