Prémios e Distinções do Turismo Centro de Portugal em exposição no Museu do Pão (Seia)

A exposição itinerante, que foi inaugurada em julho, chega em outubro ao Museu do Pão, em Seia.

A exposição apresenta os principais prémios e distinções conquistados pela região nos últimos ano.

O Turismo Centro de Portugal inaugurou, a 18 de julho, a exposição itinerante “Turismo Centro de Portugal – Um Roteiro pelo Crescimento e Consolidação de uma Marca”, tendo sido o Museu da Cerveja, em Lisboa, o primeiro espaço a receber a mostra. Esta é uma iniciativa da Turismo Centro de Portugal, em parceria com o Museu do Pão.

A exposição está atualmente a ser exibida na Comur, em Faro, chegando ao Museu do Pão, em Seia, em outubro; a Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau, no Porto, acolhe a mostra em novembro; e a Confeitaria Peixinho, em Aveiro, em dezembro.

Segundo uma nota do Turismo Centro de Portugal, a exposição testemunha a evolução e o trajeto da marca Turismo Centro de Portugal, através da mostra dos principais prémios que a entidade regional de turismo tem vindo a vencer nos últimos anos.

Dos galardões e distinções exibidos, destacam-se o Gold Award para a Campanha Promocional “Visitar e Ficar é Ajudar”, atribuído nos International Travel & Tourism Awards 2018, em Londres, além de 16 troféus conquistados pelos três filmes promocionais da região: “Turismo Centro de Portugal – Preferred Destination” (2017), “Next Stop” (2018) e “Turismo Centro de Portugal – Are You Ready?” (2019).

A mostra contempla ainda a distinção de Melhor Stand Nacional na Bolsa de Turismo de Lisboa (2015), prémios atribuídos nos Publituris Trade Awards (2015 e 2018) e o prémio da AHRESP para a Melhor Entidade Regional de Turismo (2018).

Durante a apresentação, vários intervenientes, como Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, António Quaresma, presidente do grupo O Valor do Tempo / Museu do Pão, Francisco Dias, diretor do festival ART&TUR, Paulo Moreira, da Slideshow, Lda, Fátima Vila Maior, diretora da FIL – Feira Internacional de Lisboa, e Ana Jacinto, secretária-geral da AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, deixaram algumas palavras de apreço pela iniciativa.

Durante a apresentação do evento, Pedro Machado afirmou que esta exposição “é uma forma de ativação da marca Centro de Portugal em moldes menos convencionais. Com ela, os projetos do Centro de Portugal são visíveis no país inteiro. Há aqui um trabalho consolidado, que se expressa nos resultados que a região tem obtido, não só nos prémios, mas também no aumento do número de visitantes e dos proveitos da atividade turística”. O presidente do Turismo Centro de Portugal destacou ainda o o facto de, nos números mais recentes do INE, a região Centro de Portugal crescer mais que as regiões de Lisboa ou do Algarve.

António Quaresma, proprietário do Museu da Cerveja e do Museu do Pão, entre outros projetos, referiu que “aproveitamos Lisboa e outros locais para divulgarmos os produtos da nossa região. É para nós um privilégio e uma honra podermos mostrar nos nossos espaços os prémios que a região Centro de Portugal tem vindo a receber”.

Francisco Dias elogiou a aposta que o Turismo Centro de Portugal tem feito no audiovisual como forma privilegiada de comunicação. “O Turismo Centro de Portugal entende que o cinema é um fortíssimo aliado na promoção de uma marca”, referiu.

Por sua vez, Paulo Moreiras, em representação da produtora audiovisual que realizou os multipremiados filmes promocionais da região, realçou “trabalhamos sempre ao mais alto nível com o Turismo Centro de Portugal, pois sabemos que vamos concorrer com as melhores produções do mundo. Todos os filmes são um desafio”.

Fátima Vila Maior recordou que as presenças do Turismo Centro de Portugal na Bolsa de Turismo de Lisboa, são sempre de qualidade elevada e “com grande dinâmica”, onde salientou que “os prémios que conquista não são surpresa”.

Por fim, Ana Jacinto declara que “o Turismo do Centro tem dado mais território aos turistas” e que “os seus dirigentes sabem trabalhar em rede e em parceria – e é a forma de trabalhar que faz a diferença. O Turismo Centro de Portugal faz diferente e é um exemplo a seguir”.




Conteúdo Recomendado