Maior parte do país em risco muito elevado de exposição aos raios UV

A Madeira e 11 distritos de Portugal continental apresentam hoje risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV), segundo os cálculos do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em Portugal continental, só os distritos de Lisboa, Santarém, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Aveiro e Braga escapam ao risco muito elevado, comportando um risco elevado, à semelhança da ilha terceira, no grupo central dos Açores. As restantes ilhas açorianas têm um risco moderado.

A cidade da Guarda apresenta um risco elevado de exposição aos raios ultravioleta e, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera as temperaturas variam entre os 11 graus de mínimas e os 23 graus de máxima, com previsão de céu nublado por nuvens altas. Em Castelo Branco a temperatura máxima prevista é de 31 graus com previsão de céu parcialmente nublado.

índice ultravioleta varia entre 1 e 2, em que o risco de exposição à radiação UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo).

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13 horas de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Para hoje prevê-se céu pouco nublado, apresentando-se temporariamente muito nublado por nuvens altas nas regiões Norte e Centro.

É ainda aguardada uma pequena descida de temperatura, em especial da mínima e nas regiões Centro e Sul.

Para os Açores são esperados períodos de chuva e aguaceiros, que podem ser fortes no grupo oriental (S. Miguel e Santa Maria).

Na Madeira aguardam-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente pouco nublado nas zonas montanhosas até ao início da tarde.

O Funchal vai chegar hoje aos 28 graus, Ponta Delgada aos 25º e Faro aos 32º, hoje o distrito mais quente de Portugal continental.

 



Conteúdo Recomendado