José Albano Marques desiste e apoia Alexandre Lote na Federação do PS/Guarda

O socialista de Fornos de Algodres é, neste momento, o único candidato às eleições para a Federação Distrital do PS/Guarda.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Alexandre Lote, anunciou na sexta-feira que vai liderar uma candidatura de consenso à presidência da Federação Distrital do PS da Guarda, após acordo com o candidato José Albano Marques.

O socialista José Albano Marques, que tinha anunciado a candidatura no dia 14, justificou em conferência de imprensa que desistiu da corrida e que apoia Alexandre Lote, pelo princípio de “unir o partido e torná-lo ainda mais forte” no distrito da Guarda.

Alexandre Lote disse na mesma ocasião aos jornalistas que registou com “muito agrado” o apoio à sua candidatura por parte de José Albano Marques.

O socialista José Albano Marques, que liderou a Federação da Guarda entre 2008 e 2016, explicou que no diálogo com a candidatura de Alexandre Lote, decidiu retirar a candidatura possibilitando ao vice-presidente da autarquia de Fornos de Algodres “o espaço para a construção de um projeto de união, na certeza de uma grande vitória nas próximas eleições autárquicas de 2021”.

“É tempo de unir, é a oportunidade de dialogar e trabalhar em conjunto, unidos em torno do ideal socialista e dos princípios orientadores do nosso partido. Seremos, em 2021, a grande força autárquica do distrito da Guarda, superando, certamente, as atuais sete presidências de Câmara”, rematou.

Segundo Alexandre Lote, a decisão anunciada “resulta de um enorme ato de ponderação das duas candidaturas no respeito e na defesa dos superiores interesses do PS”, no momento de preparação das próximas eleições autárquicas que são “o grande objetivo” do novo ciclo da Federação distrital socialista da cidade mais alta do país.

“Assumimos nesta candidatura que queremos ter mais votos, mais Câmaras e mais mandatos” no distrito, rematou.

Na conferência de imprensa, José Albano Marques esclareceu ainda que para desistir da corrida à liderança da Federação do PS/Guarda não existiu “qualquer tipo de negociação”, nem com “exigências de qualquer tipo de lugar quer nos órgãos políticos da Federação, quer de qualquer outra natureza”.

“Não se trata de uma fusão de listas nem de candidaturas, muito menos a resposta a qualquer exigência ou cedência”, referiu Alexandre Lote, garantindo que também “não houve qualquer tipo de negociação relativamente a cargos em qualquer órgão do distrito”.

Alexandre Lote, de 36 anos, candidata-se pela segunda vez à liderança da Federação do PS/Guarda. Em março de 2018 também se candidatou, mas perdeu na segunda volta com Pedro Fonseca (que se demitiu em julho de 2019 por a lista de candidatos às eleições legislativas ter sido chumbada pela Comissão Política Distrital).

O socialista de Fornos de Algodres é, neste momento, o único candidato às eleições para a Federação Distrital do PS/Guarda.

O ato eleitoral está marcado para o dia 13 de março e o prazo para entrega das listas termina na próxima quinta-feira.




Conteúdo Recomendado