Histórias e estórias do Sabugal

A primeira sessão do projeto “Escrita Aberta – Sabugal: Memórias da minha terra” realiza-se esta sexta-feira, na Biblioteca Municipal.

A primeira sessão do projeto “Escrita Aberta – Sabugal: Memórias da minha terra” realiza-se esta sexta-feira, pelas 14h30, na Biblioteca Municipal. Amália Fonseca e Joana Patrício são as oradoras desta sessão.

Todos temos histórias longínquas – quer fictícias, quer reais – que ao longo dos anos foram povoando o nosso imaginário, que nos acompanharam pela vida fora e que foram tomando conta da nossa memória. Para os mais antigos, são histórias de outros tempos, contadas nos serões das aldeias, à lareira, ou transmitidas oralmente às gerações mais novas. Podem ser relatos autênticos ou recriados, lendas, testemunhos, contos, isto é, uma herança cultural coletiva que se vai adulterando com o passar do tempo ou que, se não for transmitida, está votada ao esquecimento. Podem ser, também, vivências pessoais de tempos idos, que habitam a nossa memória individual e que recordamos com saudade e ternura. Em comum, têm a oralidade, a singularidade, os afetos e a pertença a uma terra, a um lugar.

Contar histórias e partilhar memórias será o leme de um encontro mensal, inserido na oferta pedagógica para o ano letivo de 2017/2018. As sessões, com duração de cerca de uma hora, destinam-se a toda a comunidade com interesse em participar. Serão momentos de partilha e de relato de episódios que aconteceram em determinado tempo e local, que culminarão na recolha das histórias e, no fim do ano letivo, na publicação de um livro de memórias, para possibilitar a sua preservação e transmissão a gerações vindouras.

Este projeto é promovido pelo Centro Local de Aprendizagem da Universidade Aberta do Sabugal, em parceria com o Município do Sabugal.




Conteúdo Recomendado