GNR da Guarda reforça sensibilização para reduzir acidentes com tratores

A GNR da Guarda anunciou hoje que vai reforçar os alertas junto dos condutores de tratores agrícolas para os cuidados que devem ter na condução destes veículos para se evitar acidentes de trabalho e rodoviários.

A medida surge após a ocorrência, no distrito da Guarda, nos dois últimos dias, de três acidentes de trabalho com tratores que causaram a morte a dois homens, um com 90 anos e outro com 81, e um ferido ligeiro.

Os acidentes com vítimas mortais ocorreram em Santana de Azinha, no concelho da Guarda, e em Maçal da Ribeira, no concelho de Trancoso.

Segundo a GNR, nos dois sinistros “verificou-se que um dos veículos não dispunha do arco de segurança instalado, e no outro, embora instalado, encontrava-se rebatido”.

O arco de segurança, também conhecido por “arco de Santo António” é “fundamental para a proteção do condutor”, referiu à agência Lusa o tenente-coronel Cunha Rasteiro, Chefe da Secção de Operações e Informações e Relações Públicas do Comando Territorial da GNR da Guarda.

O responsável adiantou que a instituição vai aproveitar a realização da operação “Campo Seguro”, que está a decorrer, para “sensibilizar os utilizadores destas máquinas para as medidas de segurança” que a GNR considera “corretas para a condução dos mesmos”.

Utilizar sempre o arco de segurança, não conduzir sob o efeito do álcool e realizar inspeções periódicas aos veículos são algumas das situações que podem evitar e reduzir os acidentes que envolvam tratores agrícolas, segundo aquela força de segurança.

Cunha Rasteiro referiu à Lusa que o capotamento “é o principal responsável” pelas mortes que ocorrem na região, “daí a importância da utilização do arco de segurança”.

“Em muitos dos casos, se [os condutores] tivessem o arco de segurança instalado [nos tratores], a consequência não seria a morte”, admite o responsável, lembrando que muitos motoristas não o acionam porque “não há sanção” se circularem com ele desarmado.

Em anos anteriores, o Comando Territorial da GNR da Guarda realizou ações de sensibilização, incluindo um seminário distrital, mas face aos acidentes dos últimos dias vai retomar a sensibilização dos condutores com a distribuição de panfletos contendo alertas e informações úteis.

O tenente-coronel Cunha Rasteiro referiu que na área do distrito da Guarda ocorreram este ano, até ao dia de ontem, 16 acidentes com tratores (seis laborais e dez rodoviários) que causaram seis mortos e sete feridos.

Em 2013, a GNR contabilizou 13 acidentes, que causaram nove mortos, um ferido grave e três leves e, em 2014, um total de 11 acidentes com cinco mortos, quatro feridos graves e dois ligeiros.

“São números muito elevados e necessitamos de continuar as ações de sensibilização dos condutores”, concluiu Cunha Rasteiro.




Conteúdo Recomendado