Fogo da Covilhã dominado mas chamas destruíram uma casa antiga

O incêndio foi prontamente combatido, chegando a envolver quase 90 operacionais, com mais de duas dezenas de viaturas.

Uma casa antiga, de madeira, foi consumida pelas chamas durante o incêndio que deflagrou na noite deste domingo na Covilhã e que foi dado como dominado nos últimos minutos, por volta das 00:10.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco indicou que passavam dez minutos da meia noite quando os Bombeiros da Covilhã consideraram dominado um fogo que havia deflagrado às 22:36.

Apesar da proximidade com o Bairro da Biquinha, não houve registo de qualquer ferimento nos habitantes, mas o presidente da Câmara, Vítor Pereira, adiantou ao JF que ardeu uma casa antiga, de madeira, que estava vazia neste momento e que apenas servia ocasionalmente de segunda habitação dos proprietários.

O autarca afirmou ainda que tem mais de 99 por cento de certeza de que se tratou de fogo posto.

O incêndio foi prontamente combatido, chegando a envolver quase 90 operacionais, com mais de duas dezenas de viaturas.

Muito perigo ainda em Proença-a-Nova

O incêndio de Proença-a-Nova mantém em combate mais de 600 operacionais e 210 viaturas num combate dificultado pelo vento, que exigiu a proteção de várias localidades, segundo as operações de socorro.

Fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco indicou que o fogo, “com alguma extensão, exigiu a proteção de várias localidades, mas não há habitações ardidas”.

Os bombeiros têm a sua ação dificultada pelo vento forte, “que vai continuar a soprar pela noite dentro”, indicou a mesma fonte.

Dois bombeiros sofreram ferimentos graves durante o combate a este incêndio, onde também um carro dos bombeiros ardeu, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil precisou que os dois bombeiros sofreram queimaduras de segundo grau e foram transportados pelo helicóptero do INEM para o hospital de Coimbra, mas estão “livres de perigo”.

Também no distrito da Guarda se encontra ativo um fogo de dimensões consideráveis no concelho da Mêda, envolvendo uma centena de operacionais por volta das 00:30.




Conteúdo Recomendado