Covid-19: Pinhel testa pessoal docente e não docente para regresso às aulas presenciais

O município de Pinhel, no distrito da Guarda, realizou hoje testes rápidos ao pessoal docente e não docente do Agrupamento de Escolas, para “garantir o regresso em segurança às aulas presenciais” na segunda-feira.

“Sendo responsabilidade do município o despiste dos colaboradores afetos ao seu quadro de pessoal, a autarquia entendeu por bem estender essa ação a todos os funcionários, incluindo docentes, que queiram realizar o teste”, refere em comunicado o município presidido por Rui Ventura.

As aulas presenciais foram suspensas no concelho de Pinhel nas duas últimas semanas por causa da situação epidemiológica.

A decisão foi tomada no início do mês, quando o município registava 129 casos de infetados por coronavírus na comunidade, mais 48 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Pinhel, que foi atingido por um surto.

A Santa Casa da Misericórdia de Pinhel publicou, na quinta-feira, um comunicado nas redes sociais através do qual indicava a existência de 75 casos ativos nas várias valências da instituição, entre utentes (44) e funcionários (31).

Segundo a nota, desde o início do surto, a instituição registou a morte de três idosos, tem dois hospitalizados e regista 16 casos recuperados entre utentes e colaboradores.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.994.833 mortos resultantes de mais de 93 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.543 pessoas dos 528.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.



Conteúdo Recomendado