Covid-19: Festival Gouveia Art Rock adiado para maio de 2021

O festival Gouveia Art Rock (GAR), que estava previsto decorrer em outubro, foi adiado para o mês de maio de 2021, devido à pandemia causada pela covid-19, anunciou esta sexta-feira a organização.

O município de Gouveia tinha adiado a edição de 2020 do festival, que era para decorrer em maio, para os dias 03, 04 e 05 de outubro, mas hoje informou que o mesmo será realizado nos dias 07, 08 e 09 de maio de 2021.

“Esta decisão surge na sequência da estratégia do município de Gouveia em impedir a propagação do contágio e garantir a saúde e a segurança de músicos, técnicos, público e comunidade local, firmando, no entanto, o compromisso de desenvolver todos os esforços de forma a garantir a presença dos grupos já anunciados e manter a qualidade do Gouveia Art Rock, considerado pela crítica como um dos melhores Festivais de Música Progressiva da Europa”, refere a autarquia em comunicado enviado à agência Lusa.

Na mesma nota, o município presidido por Luís Tadeu explica que tomou a decisão de adiar o GAR 2020 “considerando toda a situação relacionada com a progressão da epidemia global causada pelo covid-19, o facto de Portugal continuar com um elevado número de casos diários de contágio, as restrições aos voos internacionais, as medidas de contingência aplicadas no território nacional pelas autoridades de saúde nacionais e regionais, nomeadamente as medidas adotadas para os teatros nacionais e salas de espetáculos, com a redução da sua lotação, o que não permitiria a presença dos espetadores habituais, que acompanham o festival desde a 1.ª edição”.

O GAR, também considerado “o maior e um dos mais importantes festivais de rock progressivo do mundo”, teve a sua primeira edição em 2003.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 590 mil mortos e infetou mais de 13,83 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.682 pessoas das 48.077 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.




Conteúdo Recomendado