Centro de Dia dá lugar a Hostel Criativo no Sabugueiro

O antigo edifício do Centro de Dia de Sabugueiro, em Seia, na Serra da Estrela, reabriu as portas como hostel com o objetivo de “reforçar o turismo cultural e promover a economia social”, foi hoje anunciado.

O Hostel Criativo “é o mais recente projeto da Associação de Beneficência do Sabugueiro, que resultou do aproveitamento do antigo edifício de Centro de Dia, localizado num lugar privilegiado da aldeia, designada a ‘mais alta de Portugal'”, disse à agência Lusa o presidente da direção, Mário Jorge Branquinho.

Segundo o responsável, o Hostel Criativo do Sabugueiro, que foi criado com o apoio do Turismo de Portugal, assume-se como “uma unidade diferenciadora em plena Serra da Estrela”.

Mário Jorge Branquinho adiantou tratar-se de “um espaço acolhedor, de conforto e de forte inspiração para ações criativas e de Residências Artísticas, o ano todo, em plena Serra da Estrela”.

A unidade hoteleira é também um projeto que surgiu enquadrado “numa estratégia de economia social” daquela instituição de solidariedade social do concelho de Seia “de apoio a camadas mais desfavorecidas da região”, disse.

O novo hostel dispõe de camas em quartos com beliches e de camas individuais que acomodam quatro a sete pessoas, e de dois quartos duplos, com uma capacidade total para 33 pessoas.

Também possui uma sala de convívio, “onde se realizam exposições, tertúlias, exibição de filmes e outras atividades criativas, e uma marquise para descanso ou atividades criativas, como sejam pintura, escrita criativa, composição musical ou outras”, acrescenta a fonte.

O equipamento está ainda dotado com cozinha, ‘wi-fi’ gratuito e aquecimento geral, entre outros suportes de conforto.

“Com este novo projeto, que é diferente de todos os que existem na região, a Associação de Beneficência do Sabugueiro tem como objetivos promover as artes e a cultura, inspiradas nos recursos do território regional, fomentando o intercâmbio entre comunidades de artistas, pensadores e criativos e a comunidade local/regional”, segundo o seu presidente.

O projeto visa também “fomentar o conhecimento das potencialidades naturais do território, através da oferta de experiências baseadas no turismo cultural e de natureza”.

Fomentar a participação da comunidade local e o intercâmbio com os turistas, combater a sazonalidade do turismo na região de intervenção e contribuir para o aumento da estada média dos turistas, são outros dos propósitos que estiveram na origem da criação do novo equipamento hoteleiro.

Com a obra, a Associação de Beneficência do Sabugueiro “prossegue a sua missão social”, uma vez que o hostel “pretende ser uma nova fonte de rendimento para a instituição, enquadrada na chamada ‘economia social'”, refere a direção.

“O próprio Governo recomenda às instituições a procura de outras fontes de rendimento, dada as dificuldades cada vez maiores neste setor de atividade”, lembra.

Mário Jorge Branquinho assinala ainda que, para além da sua missão social, este novo projeto “tem também associada uma componente cultural relevante, uma vez que se trata de um hostel que irá acolher residências artísticas, atraindo ao Sabugueiro personalidades da área da música, do teatro, do cinema, das artes plásticas e de outras áreas”.




Conteúdo Recomendado