Câmara de Aguiar da Beira apresenta oçamento de 10,7 ME para 2019

A Câmara de Aguiar da Beira aprovou a proposta de orçamento municipal para 2019, no valor de 10,7 milhões de euros, uma diminuição de 1,4 milhões de euros relativamente ao de este ano.

O orçamento foi aprovado por maioria pela Câmara Municipal de Aguiar da Beira, no distrito da Guarda, com a abstenção dos dois vereadores eleitos pelo PSD.

Segundo o presidente do município, o independente Joaquim Bonifácio, o orçamento para 2019 foi elaborado com “rigor e transparência”.

Apesar de apresentar uma redução face ao de 2018 (que foi de 12,2 milhões de euros), o autarca sublinha que não significa uma diminuição do investimento em 2019, “uma vez que é previsível que o ano 2018 seja encerrado com um bom saldo de gerência, e com a passagem desse saldo serão incluídos novos investimentos”.

“A presente proposta de orçamento traduz, por um lado, a necessidade de execução e a conclusão das obras e atividades já adjudicados para requalificação e beneficiação de infraestruturas existentes e, por outro, o início de novas empreitadas para alargamento da rede de abastecimento de água e saneamento básico a locais da sede e de algumas freguesias do concelho, desprovidas, até hoje, dessas infraestruturas”, refere.

Joaquim Bonifácio sublinha que o executivo que lidera também prevê concluir o projeto de requalificação do centro histórico, no âmbito do Pacto de Desenvolvimento e Coesão Territoriais Viseu Dão Lafões e do PARU – Plano de Ação de Regeneração Urbana.

“As respostas municipais a algumas das problemáticas sociais da população mais vulnerável do concelho continuam refletidas neste orçamento, em especial o apoio à habitação de famílias e indivíduos carenciados e a colaboração com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens na promoção e reparação dos seus direitos”, sublinha.

O autarca realça também, entre outros, a conclusão do projeto de requalificação do Dólmen de Carapito e o mapeamento e a identificação do património de interesse turístico.

O setor económico continua a merecer a atenção do município, com apoio ao nível do empreendedorismo e do estímulo ao emprego através do Gabinete de Inserção Profissional, do Coworking Aguiar da Beira e do AMDE – Apoio Municipal ao Desenvolvimento Económico (onde se insere o Gabinete de Apoio ao Agricultor).

O orçamento para 2019 reflete ainda “a preocupação do executivo com o rigor e equilíbrio financeiros”, demonstrados “pelo abatimento da dívida de médio e longo prazo em cerca de 69%, relativamente ao final de 2013, cujo valor era de cerca de 4.265.000 euros, prevendo-se que no final do ano 2019 seja de aproximadamente 1.250.000 euros”, indica Joaquim Bonifácio.

O orçamento do município de Aguiar da Beira vai ser discutido na reunião da Assembleia Municipal que está agendada para quinta-feira.




Conteúdo Recomendado