Cabeça, em Seia, volta a ser Aldeia Natal

Este ano a festa, que tem a sua quinta edição, decorre entre 16 de dezembro e 1 de janeiro de 2018.

Cabeça, Aldeia Natal

A festa é a única no país em termos de decoração, pois todos os materiais usados são retirados da natureza. Giestas, videiras ou pinheiros são apenas algumas das matérias primas usadas para enfeitar da aldeia, que tem o visual completo com a utilização de luzes (Cabeça também é a primeira Aldeia Led de Portugal).

A Aldeia Natal é um evento 100% sustentável. Uma das características marcantes da festa é o facto de que todo o trabalho ser feito pelos moradores da aldeia. As pessoas dedicam horas dos seus dias e noites para preparar a decoração, num trabalho comunitário realizado em espaço próprio.

Outro aspeto a destacar é o facto de, durante o evento, os moradores da aldeia abrirem as portas das suas casas para receber os visitantes. Na edição anterior , a festa levou milhares de pessoas à aldeia. Neste ano, a organização aposta num crescimento do número de visitantes.

A iniciativa Cabeça, Aldeia Natal resulta de uma candidatura submetida pelos habitantes da aldeia de Cabeça ao concurso ‘Seia, Comunidade Participativa’, ação promovida pelo Município de Seia no âmbito da Agenda 21 Local de Seia. Os munícipes foram desafiados a apresentar ideias com interesse coletivo para a comunidade, que fossem de encontro às questões ambientais, de sustentabilidade e de promoção e valorização do território. A ideia de Cabeça foi sagrada vencedora, tendo recebido do Município o prémio devido de 5.000€ e realizada pela primeira vez em 2013.

A proposta é ‘vestir’ de Natal este aglomerado de montanha, uma criação inspirada no imaginário de Natal, na Serra da Estrela. Todos os trabalhos de decoração e enfeites são produzidos pelos habitantes da aldeia. Os materiais utilizados provém da natureza e são recolhidos com total responsabilidade pelo ambiente e biodiversidade. A cor é dada pela lã da serra da Estrela e foi cedida pelas diversas empresas têxteis da região.

O evento revelou-se um sucesso, tendo a aldeia recebido 15 mil visitantes. Mostrando e provando ao país e ao mundo que com empenho, dedicação, trabalho e muita paixão, as coisas acontecem. “Foi um exemplo a seguir”, segundo, os locais a imprensa nacional e estrangeira.

“Cabeça, Aldeia Natal”, tem continuidade, assim este ano a Assembleia de Compartes dos Baldios de Cabeça, associação que gere o património florestal da aldeia assumiu a sua organização em total articulação com o Município de Seia, a ADIRAM – Rede de Aldeias de Montanha, Centro de Apoio à Terceira Idade de Cabeça, Escola Superior de Turismo e Hotelaria de Seia- Instituto Politécnico da Guarda, IADE – Instituto de Arte e Design Creative University, Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, União das Freguesias de Vide e Cabeça e Universidade Católica Portuguesa – Escola Superior de Biotecnologia do Porto.

“Mercado de Natal, Presépios, a Casa do Pastor, a Casa do Chocolate, oficinas de cozinha, passeios temáticos pela Aldeia e a oficina de Natal, local onde pode comprar o pinheiro e outras decorações de Natal criados pelas mãos dos habitantes da Aldeia, são algumas das muitas sugestões do que pode ver e fazer na Aldeia Natal”, refere a organização.

Cabeça, Aldeia Natal

Ricardo Mendes

A aldeia

Em plena Serra da Estrela encontramos a aldeia de Cabeça, uma pitoresca aldeia onde predomina o casario em xisto, um local repleto de encantos e histórias que vale a pena desvendar. A tradição e a identidade desta aldeia está muito associada ao cultivo dos campos em socalco e à pastorícia.

Esta é também a primeira Aldeia Led do país – designação atribuída pelo investimento em medidas de eficiência energética evidentes ao nível da iluminação pública. Esta intervenção despertou e consciencializou os habitantes da aldeia para uma maior responsabilidade ambiental e consequentemente uma maior preocupação na valorização e promoção dos valores ligados à economia do baixo carbono.

A comunidade da Cabeça, com aproximadamente 200 habitantes, está a aprender a usar técnicas de ecodesign para decorar a aldeia. Estão a ser reaproveitados materiais florestais, produtos agrícolas tradicionais e outros desperdícios provenientes da indústria têxtil, nomeadamente a lã da serra da Estrela. O espaço público e as fachadas vão ser iluminados com recurso a tecnologia LED.

Saiba onde dormir e onde comer no concelho de Seia.

Cabeça, Aldeia Natal

Pedro Ribeiro




Conteúdo Recomendado