Autárquicas: João Mourato (PSD) candidata-se para “voltar a colocar” Mêda no mapa

João Mourato, de 75 anos, que foi presidente do município de Mêda, no distrito da Guarda, entre 1985 e 2009, foi anunciado pela nacional do PSD como candidato às próximas eleições autárquicas, depois de o seu nome ter sido indicado pela Comissão Política Concelhia e aprovado pela estrutura distrital.

O candidato do PSD à Câmara Municipal de Mêda, João Mourato, disse hoje que decidiu recandidatar-se às eleições autárquicas deste ano para “voltar a colocar a Mêda no mapa”, com “mais empregabilidade e visibilidade em diversas áreas”.

João Mourato, de 75 anos, que foi presidente do município de Mêda, no distrito da Guarda, entre 1985 e 2009, foi anunciado pela nacional do PSD como candidato às próximas eleições autárquicas, depois de o seu nome ter sido indicado pela Comissão Política Concelhia e aprovado pela estrutura distrital.

O antigo presidente da autarquia, que desde 2013 preside, como independente, à Assembleia Municipal de Miranda do Corvo (PS), no distrito de Coimbra, disse hoje à agência Lusa que aceitou o desafio da candidatura à liderança do município de Mêda para “reconquistar a Câmara”, que desde 2009 é liderada pelo PS.

“O meu principal objetivo será voltar a colocar a Mêda no mapa, fazer com que esta seja reconhecida, como foi anteriormente, fazer da Mêda um concelho atrativo, com mais empregabilidade e visibilidade em diversas áreas”, afirmou.

O licenciado em Direito referiu que aceitou o convite para ser candidato do PSD após ter sido abordado por “algumas personalidades” locais que o incentivaram “porque estavam desgostosas da vida política na Mêda e do rumo que a Câmara estava a tomar”.

“Cá estou [como candidato] a tentar também ser útil, porque o PSD, desde que eu saí [da presidência do município], nunca mais ganhou nada na Mêda”, justificou.

João Mourato lembra que o seu contributo “foi essencial para o desenvolvimento da Mêda no passado” e reconhece que os últimos anos de governação socialista têm conduzido o concelho “a um marasmo e a um vazio de ideias e ações políticas”.

“Por isso, aceitei este convite das estruturas locais e nacionais do PSD, para abraçar um projeto inclusivo e de revitalização do nosso concelho. Venho para ganhar as eleições, serei uma pessoa solidária e ouvinte dos problemas e anseios dos medenses”, conclui o candidato social-democrata.

A Comissão Política Concelhia do PSD de Mêda refere, em comunicado, que o antigo presidente da autarquia regressa “a uma terra que lhe é bem conhecida” e volta a candidatar-se “com a plena convicção de poder ser útil à comunidade medense”.

O município de Mêda é presidido pelo socialista Anselmo Sousa desde 2013.

No atual executivo municipal o PS tem dois elementos, tal como o CDS-PP, e o PSD possui um eleito.

Segundo a lei, as eleições autárquicas decorrem entre setembro e outubro.


Conteúdo Recomendado