Alunos do concelho comemoraram Dia da Floresta Autóctone

Manteigas No âmbito dos Projectos Eco-Escolas, foi comemorado, no dia 21 de Novembro, o Dia da Floresta Autóctone, destinado aos alunos das três instituições de Ensino do Concelho de Manteigas.   Esta acção teve como objectivo sensibilizar a população escolar para a importância dos recursos naturais autóctones, realçando aspectos relativos às árvores, arbustos e cogumelos […]

Manteigas

No âmbito dos Projectos Eco-Escolas, foi comemorado, no dia 21 de Novembro, o Dia da Floresta Autóctone, destinado aos alunos das três instituições de Ensino do Concelho de Manteigas.
 
Esta acção teve como objectivo sensibilizar a população escolar para a importância dos recursos naturais autóctones, realçando aspectos relativos às árvores, arbustos e cogumelos silvestres existentes na região e os cuidados a ter na sua preservação e exploração.
 
A iniciativa foi promovida pela Câmara Municipal de Manteigas e envolveu o Agrupamento de Escolas de Manteigas, o Colégio Nossa Senhora de Fátima, a Escola Profissional de Hotelaria, o Parque Natural da Serra da Estrela, a Associação Manteigas Solidária e a Autoridade Florestal Nacional na sua estrutura regional.
 
Esta actividade contou com a participação de 58 jovens com idades compreendidas entre os 13 e os 17 anos de idade, acompanhados por 10 adultos (professores e técnicos), e ainda de 18 idosos pertencentes ao Cartão Municipal do Idoso de Manteigas. Durante a manhã foi realizado um percurso pedestre pelas Penhas Douradas, sensibilizando os participantes para a importância das várias espécies autóctones presentes e que são representativas da região.
 
No decorrer da iniciativa foi feita a identificação de cogumelos silvestres, tendo sido explicados os cuidados a ter na sua recolha e consumo. No final do passeio pedestre houve lugar a uma refeição de ‘boletus’, confeccionada pela Escola de Hotelaria de Manteigas.
 
A actividade terminou com a devolução à natureza de uma Águia-de-Asa-Redonda, recuperada pelo Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (ICNB), tendo sido explicadas as características da espécie. Uma aluna do Colégio Nossa Senhora de Fátima teve ainda oportunidade de «apadrinhar» a ave, à qual deu o nome de «Fátima».



Conteúdo Recomendado