Toiguarda e a Toyota ofereceram 9 mil árvores para reflorestação

Projecto contempla freguesias da Castanheira, Rochoso e Fernão Joanes Projecto contempla freguesias da Castanheira, Rochoso e Fernão Joanes A Câmara da Guarda, através do Espaço Educativo Florestal, promoveu, na semana passada, uma acção de reflorestação na freguesia da Castanheira, que envolveu as crianças do jardim-de-infância e da escola do 1º ciclo.   O objectivo desta […]

Projecto contempla freguesias da Castanheira, Rochoso e Fernão Joanes

Projecto contempla freguesias da Castanheira, Rochoso e Fernão Joanes A Câmara da Guarda, através do Espaço Educativo Florestal, promoveu, na semana passada, uma acção de reflorestação na freguesia da Castanheira, que envolveu as crianças do jardim-de-infância e da escola do 1º ciclo.
 
O objectivo desta actividade, para além da reflorestação de áreas ardidas ou degradadas pela erosão, é envolver a comunidade educativa através do projecto de Educação Ambiental da Quinta da Maúnça, proporcionando às crianças que acompanhem o crescimento destas árvores, e desenvolvendo, com elas, laços de afectividade.
 
Desta forma, a Câmara da Guarda tem no projecto “Pintar o Cinza de Verde” a colaboração da ANEFA (Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente), e contou, agora, com a Toyota, que financia a iniciativa com 9 mil árvores para acções de reflorestação, não só na Castanheira, mas também no Rochoso e em Fernão Joanes.
 
Segundo Joaquim Valente, presidente da autarquia guardense, que acompanhou a iniciativa na Castanheira, “são muito importantes estas parcerias público-privadas, com empresas e associações nacionais de empresas florestais” tendo em vista “melhorar o ambiente”, mas também, ao envolver-se nesta parceira as escolas, refere que se dá seguimento a uma aposta de “educação ambiental”, procurando criar desde cedo “sensibilidade para as necessidades de termos uma boa floresta, porque também é uma riqueza que se tem”, bem como, sensibilizar para os “malefícios dos incêndios”.
 
Para o autarca, a aposta na floresta servirá ainda para evitar a erosão dos solos, e ao mesmo tempo, rentabilizá-la, visto que “ao fim de 25 ou 30 anos a floresta deve ser regenerada e devidamente transformada”. O facto destas acções de plantação serem levadas a cabo em terrenos pertencentes às juntas de freguesia, Joaquim Valente espera que as iniciativas levadas a cabo sejam um estímulo aos privados.
 
Um carro, uma árvore
 
Nesta acção de reflorestação na freguesia da Castanheira esteve envolvida a empresa construtora automóvel Toyota, na Guarda representada pela ToiGuarda.
 
Segundo o responsável Fernando Borges, “a Toyota sempre teve a preocupação ambiental, e introduz essa preocupação na produção dos automóveis, pois temos automóveis cada vez mais ecológicos”, levando ainda a cabo a iniciativa de, por cada carro que seja vendido, é oferecida uma árvore para programas de reflorestação.
 
A oferta da Toyota resulta agora na plantação de 9 mil árvores, na Guarda, um resultado das vendas nacionais da empresa, e não apenas da Toiguarda, frisou Fernando Borges.
 
A acompanhar o projecto de reflorestação na Guarda encontra-se a ANEFA (Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente), pelo segundo ano consecutivo, tendo referido Cristina Torres referiu que, a nível nacional, só este ano, foram entregues, para plantação, mais de 200 mil árvores.



Conteúdo Recomendado