Aldeia de Figueira de Castelo Rodrigo organiza no sábado o “Entrudo Lagarteiro”

A aldeia de Vilar de Amargo, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, revive no sábado o “Entrudo Lagarteiro”, que inclui a utilização de máscaras feitas com rendas e cortiça.

Segundo a Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda, trata-se de “uma celebração que envolve toda a comunidade” e que incluirá “muita alegria e animação”.

A tradição contempla “mulheres mascaradas de homens e homens de mulher, com rendas e máscaras de cortiça a esconder a face para que ninguém seja reconhecido nas pantominices que fazem aos outros”.

O presidente do município de Figueira de Castelo Rodrigo, Paulo Langrouva, disse hoje à agência Lusa que o evento, organizado pela Associação Lagarto, com o apoio da autarquia, permitiu recuperar “o Entrudo das viúvas” da aldeia de Vilar de Amargo.

Paulo Langrouva contou que, segundo a tradição, são feitas rendas propositadamente para os foliões taparem o rosto nesta quadra festiva.

“Antigamente, o Carnaval era festejado com a cobertura das faces com rendas. As pessoas iam todas vestidas de preto e depois tapavam [o rosto] com rendas brancas. Nós estamos a recuperar isso”, afirmou.

O autarca lembrou que a tradição carnavalesca de Vilar de Amargo também está relacionada com a feitura de máscaras em cortiça.

Segundo o responsável, devido a esta tradição de Carnaval, o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo já foi convidado para participar no Festival Ibérico da Máscara, em Lisboa.

O programa do “Entrudo Lagarteiro” de Vilar de Amargo começa pelas 09h00 de sábado e termina com um baile de máscaras, que começa pelas 00h30 de domingo.

Do cartaz destaca-se o lançamento do livro “As viúvas do Entrudo de Vilar de Amargo (16h00), o Velório do Entrudo (16h30), a Queima do Entrudo (20h30) e À volta do Caldo das viúvas (19h00).

Estão também programadas atividades de animação, música, teatro de rua e um espetáculo de malabarismo e de fogo.

“Coloque uma máscara de renda a rigor, venha conhecer um Entrudo típico da Beira Interior”, é o desafio lançado pela organização aos visitantes e aos foliões que pretendam associar-se ao “Entrudo Lagarteiro” de Figueira de Castelo Rodrigo, um município localizado junto da fronteira com Espanha.

Programa Entrudo Lagarteiro 2019

9h00 – Caminhada ‘No trilho do Entrudo Lagarteiro’
11h30 – Arruada com gaiteiros, bombos, caixas e gaitas – Grupo Lupulus Maximus
12h00 – Almoço no Largo da Torre
12h30 – Música com o Grupo Lupulus Maximus
13h00 – Teatro de rua ‘Conta aquela…’, pelo TRETAS-Associação Lérias
14h00 – Visita ao Museu Etnográfico de Vilar de Amargo
15h30 – Inauguração da exposição de fotografia
16h00 –  Lançamento do livro ‘As viúvas do entrudo de Vilar de Amargo’
16h30 – Velório do Entrudo
17h00 – Música – Grupo Lupulus Maximus
17h30  -Teatro de Rua ‘Conta aquela…’, pelo TRETAS-Associação Lérias
18h00 – Música – Grupo Lupulus Maximus
19h00  – À volta do Caldo das viúvas
19h30 – Teatro de Rua ‘Conta aquela…’, pelo TRETAS-Associação Lérias
20h00 – Jantar com Caldo e outras iguarias
20h30 – Teatro de Rua ‘Queimada com leitura do esconjuro’, pelo TRETAS-Associação Lérias
21h00  – Marcha fúnebre
22h00  – Leitura do Sermão
22h30 – Música com o Grupo Lupulus Maximus
23:30 – Espetáculo de malabarismo e fogo
00h30 – Baile de Máscaras: Organista Beto

 

Entrudo Lagarteiro em Vilar de Amargo

No próximo dia 2 de março, decorre em Vilar de Amargo, mais uma edição do "Entrudo Lagarteiro". Esta celebração promovida pela Associação Lagarto envolve toda a comunidade, muita alegria e animação, onde os excessos são permitidos. Mulheres mascaradas de homens e homens de mulher, com rendas e máscaras de cortiça a esconder a face para que ninguém seja reconhecido nas pantominices que fazem os outros “ …enfarinhar e tijenar com a fuligem das panelas de ferro era a tradição…”.

Publicado por Município de Figueira de Castelo Rodrigo em Quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

 




Conteúdo Recomendado