Vem aí a depressão Filomena. Vai trazer chuva e neve (à Madeira também)

Os efeitos desta depressão no território continental serão essencialmente sentidos na região Sul.

De acordo com o IPMA, a depressão Filomena, que se prevê estar centrada a sul do arquipélago dos Açores em 35°N e 28°W no dia 6 de janeiro, irá afetar o estado do tempo no arquipélago da Madeira e sul de Portugal Continental.

“Os efeitos desta depressão no Arquipélago da Madeira serão sentidos pelo aumento da intensidade do vento a partir da tarde de dia 7 de janeiro, prolongando-se até ao final da manhã de sexta-feira, dia 8, com rajadas até 75 km/h, sendo até 110 km/h nas terras altas e nos extremos leste e oeste da ilha da Madeira”, pode ler-se na nota divulgada no site.

Associado a esta depressão, “prevê-se um aumento da agitação marítima na costa norte e em Porto Santo, com ondas de noroeste e altura significativa de 4 a 5 metros, passando a ondas de nordeste com 5 a 6 metros no dia 8”.

Além disso, prevê-se também ocorrência de períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes, e acompanhados de trovoada. No dia 8, referem os meteorologistas, “há também a possibilidade de queda de neve nos pontos mais altos da ilha da Madeira até final da manhã”.

Em Portugal continental, os efeitos desta depressão no território continental serão essencialmente sentidos na região Sul entre a tarde de quinta-feira (dia 7) e sexta-feira (dia 9), prevendo-se um aumento da intensidade do vento sendo por vezes forte (até 45 km/h) de nordeste, em especial na serra de Monchique e junto ao litoral, onde as rajadas poderão atingir 60/70 km/h.

O IPMA prevê também a ocorrência de precipitação na região Sul, estendendo-se às regiões Norte e Centro apenas no dia 9, com possibilidade de queda de neve acima de 700/900 metros.

Espera-se ainda um aumento da agitação marítima na costa sul do Algarve entre a tarde de dia 6 e a manhã de dia 7, com ondas de sueste até 2,5 metros.



Conteúdo Recomendado