Trancoso promove grandes eventos ao longo do ano para atrair visitantes

Segundo o presidente da autarquia, Amílcar Salvador, Trancoso é uma terra “onde o turismo está a crescer de forma exponencial”.

A Câmara Municipal de Trancoso, no distrito da Guarda, vai promover este ano doze grandes eventos, com o objetivo de aumentar o fluxo turístico no concelho e na região, foi hoje anunciado.

O município de Trancoso apresentou hoje o calendário de eventos económicos, culturais, lúdicos e religiosos para o ano de 2020, numa sessão realizada no auditório do Pavilhão Multiusos local.

Segundo o presidente da autarquia, Amílcar Salvador, Trancoso é uma terra “onde o turismo está a crescer de forma exponencial”.

Para o autarca, o turismo é “um setor importante para o concelho” e tem “um impacto muito grande na economia” da região.

Com as atividades a realizar ao longo do ano, o responsável acredita que “o turismo continuará a crescer” no concelho e na região.

“Trancoso é uma terra de grandes mercados, de grandes feiras e de grandes eventos”, apontou.

O calendário dos “grandes eventos” começa no dia 23 de fevereiro com o Carnaval em Vila Franca das Naves e prossegue nos dias 28 e 29 de fevereiro e 01, 07 e 08 de março em Trancoso, com a realização de mais uma edição da Feira do Fumeiro, dos Sabores e Artesanato do Nordeste da Beira.

Seguem-se uma Feira de Automóveis Usados (06, 07 e 08 de março), a Queima do Judas (12 de abril, domingo de Páscoa), as comemorações do 25 de Abril (24 e 25 de abril) e do Feriado Municipal (28 e 29 de maio).

A agenda inclui ainda a realização da Festa da História – Bodas Reais (26, 27 e 28 de junho), o Festival de Música no Castelo (17, 18 e 19 de julho), a Feira de São Bartolomeu (de 07 a 16 de agosto), o Festival das Vindimas (11, 12 e 13 de setembro, em Vila Franca das Naves), a Feira da Castanha (30 e 31 de outubro e 01 de novembro) e a animação de Natal “Magia de Natal” e de fim de ano “Atreve-te” (de 11 a 31 de dezembro).

Às atividades agendadas juntam-se outras a realizar ao longo do ano por associações culturais e desportivas do concelho, segundo Amílcar Salvador.

Na sessão, o autarca de Trancoso lembrou que o município possui um “invejável” património histórico, arquitetónico, ambiental e paisagístico, destacando o centro histórico, o castelo e espaços relacionados com a temática judaica (Centro de Interpretação Judaico Isaac Cardoso) e com o sapateiro profeta Bandarra (Casa do Bandarra).

Segundo a autarquia, Trancoso é “um dos principais destinos do Turismo Cultural Judaico” do país.

“Com forte implantação na Idade Média, nomeadamente a partir do século XVI, a comunidade judaica trancosana foi das mais numerosas da Beira Interior. Nas ruas que envolvem o centro histórico – um dos mais significativos de Portugal, cercado por muralhas – existem centenas de marcas representativas da cultura judaica”, lembra a fonte.

Na apresentação do calendário de eventos para este ano, o presidente da Aenebeira – Associação Empresarial do Nordeste da Beira, Tomás Martins, destacou a realização de dois eventos económicos: a Feira do Fumeiro (que reunirá cerca de 70 produtores e agentes económicos da região) e a Feira de São Bartolomeu (que deverá contar com a presença de cerca de 150 a 160 agentes económicos).

Carla Basílio, em representação do Turismo do Centro, disse no encontro com os jornalistas que o “dinamismo” do município de Trancoso “é um grande contributo para o desenvolvimento do território”.



Conteúdo Recomendado