Subida à Torre na Volta a Portugal em bicicleta faz-se pela Covilhã

A Covilhã recebe, em 01 de outubro, a quarta etapa da Volta a Portugal em bicicleta, tirada com início na Guarda e que termina na Torre, adiantou à Lusa, o vereador com o pelouro do Associativismo.

José Miguel Oliveira explica que, ao contrário do ano passado, em que a prova velocipédica percorreu o sul do concelho, este ano o pelotão pode ser visto nas freguesias a norte, com passagem por Verdelhos, Teixoso, Canhoso, centro da Covilhã, Penhas da Saúde e a subida final para a Torre.

“É uma prova diferente, não tem o mesmo figurino de edições anteriores, mas obedece às regras designadas pela Direção-Geral da Saúde e entendemos que seria importante participar nesta festa do ciclismo”, disse hoje, em declarações à agência Lusa, o vereador na Câmara da Covilhã, José Miguel Oliveira.

O autarca explica que a Volta a Portugal “não vai ter as festas à saída nem à chegada”, vai ser necessário obedecer a distâncias de segurança e assistir espalhado à passagem dos ciclistas ao longo do trajeto “é uma situação de menor risco”.

José Miguel Oliveira acentua “a aposta” que tem sido feita na vertente desportiva da Serra da Estrela e o protocolo com a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) faz parte dessa estratégia.

O vereador refere ainda a ligação dos covilhanenses à prova e a importância da subida à Torre.

“A Volta a Portugal sem a subida às Penhas da Saúde quase que não é Volta, porque é uma subida com história, continua a ser a etapa rainha da Volta a Portugal e as pessoas na Covilhã vivem muito o ciclismo”, salienta José Miguel Oliveira.

Segundo o autarca, o protocolo envolve valores inferiores ao de anteriores edições, embora não adiante o montante, e inclui uma parceria com a FPC que contempla, por exemplo, a realização de eventos nos estabelecimentos de ensino do concelho, através da iniciativa “O Ciclismo Vai à Escola”.

A edição especial da Volta a Portugal em bicicleta, que vai ser disputada entre 27 de setembro e 05 de outubro de 2020, vai contar com um prólogo e oito etapas.

A prova rainha do ciclismo nacional, que deveria decorrer entre 29 de julho e 09 de agosto, foi adiada, devido à pandemia de covid-19.

A Podium Events, responsável pela organização da Volta a Portugal, anunciou que a edição de 82.ª da prova vai ser disputada em 2021, ficando a corrida de 2020 a cargo da FPC, como uma edição especial.

O percurso da edição especial da prova será revelado até ao final do mês.



Conteúdo Recomendado