UBI em parceria com Wall Street English da Covilhã

http://static.panoramio.com

Estudantes, docentes e funcionários da academia têm ao dispor um curso intensivo, caso pretendam atingir o nível B1 em inglês.

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas recebeu uma sessão de esclarecimento pela Wall Street English (WSE) da Covilhã. O propósito é a realização de um curso intensivo de inglês, a começar já em dezembro, que permita aos alunos terem o nível intermediário em inglês (B1).

“O mínimo é o B1 para os alunos estarem à vontade, quer interna, quer externamente”, refere Dora Ferreira, diretora da WSE da Covilhã, que liderou a sessão de esclarecimento. As lacunas no inglês não são novidade e às vezes “bons trabalhadores sem o inglês, acabam por se anular”, continua Dora Ferreira.

O curso estará aberto a toda a universidade, embora as aulas se realizem no Pólo IV. Quanto às diferenças entre este curso e o que se faz na escola, o caráter intensivo está em destaque. “Lá as pessoas fazem a sua gestão do curso. Aqui ficam formatadas para fazer o nível em seis semanas e não podem faltar”, refere Dora Ferreira. No fim dessas seis semanas cada aluno fará o teste para a passagem de nível, onde terá de obter mais de 70%.

“O conhecimento é igual ao adquirido na escola. Só é diferente o método de ensino”, conta a diretora. Com aulas multimédia, exercícios escritos e aulas práticas e de avaliação com o professor, o curso exigirá dos alunos trabalho em casa para se prepararem para as aulas de duas horas que ocorrerão duas vezes por semana.

Descrito pela diretora como “um ginásio de línguas”, o Wall Street tem aqui a sua versão intensiva que pretenderá resolver a situação do inglês para os alunos com mais dificuldades.

Mais informações sobre o curso podem ser encontradas aqui.



Conteúdo Recomendado