Almeida equipa freguesias com meios de prevenção de incêndios florestais

A Câmara Municipal de Almeida anunciou hoje que entregou equipamentos às associações de freguesias do concelho para a realização de tarefas de limpeza de terrenos e de caminhos com o objetivo de prevenir os incêndios florestais.

O presidente da câmara de Almeida, António Baptista Ribeiro, disse à agência Lusa que a autarquia fez a entrega de quatro motorroçadoras e de oito motosserras, no valor de 7.600 euros, às associações de freguesias do Oeste do Concelho, da Ribeira dos Cadelos e da Raia e do Côa.

Os equipamentos foram distribuídos às freguesias para desenvolverem “de forma mais adequada” algumas das suas tarefas, nomeadamente a limpeza de caminhos agrícolas, de bermas de estradas e de terrenos localizados junto dos perímetros habitacionais.

António Baptista Ribeiro referiu que a medida surgiu após o incêndio de grandes proporções registado no seu concelho, no verão de 2014, que “esteve às portas de Almeida” e das localidades de Naves e Junça, e que destruiu uma grande área de mato e de floresta.

Após o incêndio florestal, a autarquia decidiu “atuar a outros níveis” e reforçar a aposta na prevenção, explicou.

Segundo o autarca, o Gabinete Técnico Florestal municipal “já fez o levantamento do cadastro da envolvente de todas as freguesias do concelho e vai ser dado conhecimento [dos resultados] a todos os presidentes de Junta”.

“A Câmara Municipal quer ser uma parte para a solução que passará por notificar os proprietários para procederem à limpeza [dos terrenos que estão abandonados]. Muitos deles não vivem aqui e, provavelmente, vamos ter que nos substituir nesses casos”, admitiu.

Referiu que “além da limpeza dos espaços envolventes às freguesias” o plano de ação delineado, que também envolverá as duas equipas de sapadores florestais daquele município do distrito da Guarda que faz fronteira com Espanha, contempla a limpeza dos caminhos rurais e das bermas das vias municipais.

“Já tínhamos apostado em anos anteriores, mas agora vamos dar outra dimensão” à prevenção dos fogos florestais, assegurou o autarca de Almeida.

A autarquia tenciona ainda apetrechar as associações de freguesias com equipamentos para limpeza de bermas e tratores para a realização de trabalhos que permitam que “o risco de incêndio seja menor e haja a proteção das populações”.

Na área do concelho de Almeida foi também criada uma Zona de Intervenção Florestal (ZIF), na área das Encostas da Fonte Santa, onde existe um complexo termal com o mesmo nome.

“Criámos uma ZIF para limpar aquele espaço”, que tem cerca de três mil hectares e onde existe uma mancha de azinheiras e de sobreiros, indicou o responsável.



Conteúdo Recomendado