Seia e Covilhã recebem Jornadas do Conhecimento sobre “Trabalho Digno – Novos Contextos e Realidades”

As Jornadas surgem devido às mudanças na organização e execução do trabalho, incluindo o próprio conceito e natureza do trabalho.

A primeira sessão das Jornadas realiza-se no dia 15 de março, na Casa Municipal da Cultura em Seia, às 21 horas. A primeira conferência será proferida por Manuel Felício, Bispo da Guarda, que abordará a questão do “Trabalho na Doutrina Social da Igreja”, seguindo a comunicação de Fernando Sousa Júnior, Gestor de Programas da OIT – Organização Internacional do Trabalho, onde serão dadas respostas a algumas ansiedades sobre o “Papel do Diálogo Social no Futuro do Trabalho”. 

No dia 2 abril, em sessão dupla, será realizada a conferência “Trabalho Voluntário e Solidário – Exigências e Desafios para a Atualidade”, a ter lugar na Escola Dr. Abranches Ferrão, pelas 10 horas, e, posteriormente, na Escola Secundária de Seia, pelas 11h30. Esta sessão será presidida por Catarina Bettencourt, Presidente da Fundação AIS Portugal.

A última conferência terá lugar no dia 18 de maio, na Covilhã, onde será abordada a temática “Trabalho Digno no contexto das Novas Tecnologias”, com vista a refletir sobre as consequências das mudanças tecnológicas na eliminação de alguns empregos.

“Quais as principais transformações sociais, económicas e culturais que estão a acontecer o mundo do trabalho? Em que medida é que o trabalho, tal como o conhecemos, tem futuro? Neste cenário, como é possível garantir uma transferência de experiência e de conhecimento para as gerações futuras? E quais as implicações das novas tecnologias no trabalho?” são algumas das questões que serão debatidas durante as Jornadas do Conhecimento, em Seia e na Covilhã.

O evento é organizado pela Galeria Paz de Espírito e conta com o apoio da Diocese da Guarda, através dos Arciprestados de Seia e Covilhã.

 

 

 




Conteúdo Recomendado