Restrições no abastecimento de água em Seia e Gouveia ficam hoje ultrapassadas

As restrições no abastecimento público de água nos concelhos de Seia e de Gouveia, verificadas após a captação da Senhora do Desterro ter sido afetada por enxurradas, devem ficar hoje superadas, segundo fontes autárquicas.

O presidente da Câmara Municipal de Gouveia, Luís Tadeu, disse que o problema afetou as freguesias de Moimenta da Serra e de Lagarinhos, mas que deve ficar hoje ultrapassado, caso não volte a chover.

Os serviços camarários de Gouveia e a empresa Águas do Vale do Tejo recorreram aos bombeiros e procederam à colocação de água nos depósitos que servem as duas freguesias, sendo que em Lagarinhos a situação está resolvida e em Moimenta da Serra deverá ficar normalizada ainda hoje, referiu.

“Neste momento, Lagarinhos tem água no depósito, está praticamente cheio, e Moimenta da Serra ainda está a receber água. Há água na parte mais baixa da freguesia, mas na parte mais alta ainda não tem pressão suficiente e está a ser colocada água no depósito para que perto da hora do almoço a situação seja resolvida. Se não voltar a chover, por exemplo hoje, não deve haver problema e [a situação em Moimenta da Serra] ficará resolvida”, explicou Luís Tadeu.

A situação verificada no fim de semana, após a queda de muita chuva, é recorrente. Por isso, com o aproximar do outono e do inverno, o autarca de Gouveia considera que a empresa Águas do Vale do Tejo “tem que encontrar uma solução” para que as populações não venham a ter “constantemente este problema” no abastecimento de água.

No vizinho concelho de Seia, onde se localiza a Estação de Tratamento de Água (ETA) da Senhora do Desterro, que abastece algumas localidades dos concelhos de Gouveia, Oliveira do Hospital e Seia, as falhas no abastecimento de água também devem ficar hoje ultrapassadas.

O vereador Luciano Ribeiro, com o pelouro das infraestruturas municipais, disse que o abastecimento de água “está a regularizar”.

“Temos só algumas falhas pontuais na Freguesia de Paranhos da Beira e nas localidades de Figueiredo e Pereiro [União de Freguesias de Tourais e Lages] que estão a ser abastecidas por carros dos bombeiros, mas durante o dia de hoje fica tudo resolvido, se não houver nenhuma intempérie”, disse o autarca.

Luciano Ribeiro referiu ainda que no concelho de Seia, do total da população abastecida pela ETA da Senhora do Desterro, “mais de 70% não sentiu qualquer restrição” no abastecimento de água.

Para que situações desta natureza não voltem a acontecer, o vereador do município de Seia lembra a necessidade de a empresa Águas do Vale do Tejo proceder a uma intervenção no açude da Senhora do Desterro (em colaboração com a EDP Distribuição) e que concretize “o investimento numa reserva de água tratada maior”.

Os municípios de Oliveira do Hospital, Seia e Gouveia alertaram no domingo as populações para eventuais restrições no abastecimento de água, após a captação da Senhora do Desterro ter sido afetada por enxurradas.

A empresa Águas do Vale do Tejo, que abastece os três concelhos a partir daquela captação, também previu no domingo a possibilidade de se verificarem constrangimentos no abastecimento devido às últimas chuvas na zona da Serra da Estrela.




Conteúdo Recomendado