Resiestrela aumenta a capacidade de processamento de resíduos urbanos biodegradáveis

Este investimento encontra-se integrado numa candidatura aprovada pelo POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, financiada em 85%.

A Resiestrela  – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S. A. concretizou um investimento de 1.137.400 €, na implementação de um novo Parque de Maturação de Resíduos Urbanos Biodegradáveis (RUB).

Com o investimento pretende-se a redução da deposição de RUB em aterro, através de aumento da capacidade de Tratamento Mecânico e Biológico existente, de modo a cumprir as metas estabelecidas pelo PERSU 2020, refere uma nota da Resiestrela.

A construção de um parque de tratamento biológico (maturação) coberto, veio ampliar a área de maturação existente no Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Fundão, bem como a aquisição de equipamento volteador de pilhas de material orgânico. Assim, será garantido o tratamento adicional de 10.000 ton de RUB, com vista à obtenção de um composto orgânico de qualidade e em cumprimento da legislação inerente às matérias fertilizantes. 

Com este investimento, a Resiestrela visa promover a valorização da totalidade dos RUB rececionados, evitando que parte da matéria orgânica presente nestes resíduos, tenha como destino o aterro sanitário.




Conteúdo Recomendado