Projeto Alto MONDEGO’ rede cultural é hoje apresentado

Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde e Nelas juntos num projeto de programação cultural em rede durante três anos.

Os municípios de Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde e Nelas apresentam hoje, dia 28 de julho, pelas 12 horas, na Fundação Lapa do Lobo, o projeto Alto MONDEGO’ rede cultural.

O projeto Alto MONDEGO’ rede cultural garantiu a aprovação de um investimento no valor de 411.308,10 euros, com uma taxa de cofinanciamento FEDER de 60 por cento, para o desenvolvimento de programação cultural em rede para o período de três anos.

Trata-se de um projeto desenvolvido pelos Municípios de Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde e Nelas (promotor líder) pertencentes a diferentes Comunidades Intermunicipais, nomeadamente Viseu Dão Lafões e Beiras e Serra da Estrela. Esta lógica de Programação Cultural em Rede congrega estes Municípios como entidades decisivas na rede de programação cultural para o Alto Mondego, estando também envolvidas entidades culturais locais, conservatórios e bandas filarmónicas, grupos de folclore, dança e teatro dos quatro territórios orientados, durante um período de três anos, por profissionais de referência nacional nas diferentes áreas, refere uma nota informativa.

O Alto MONDEGO’ rede cultural tem por objeto a promoção do desenvolvimento local e regional, e a dinamização do património cultural de forma integrada, mobilizando as vertentes económica, social, cultural e ambiental. Tem como prioridade gerar valor económico a partir dos recursos diferenciadores do território – em especial o património cultural – tendo como promotor líder o Município de Nelas.

Este projeto assume extrema importância para estes territórios na medida em que será o primeiro projeto conjunto após a constituição em 8 de Março de 2016 da Rede de Territórios do Alto Mondego, plataforma de base territorial, vocacionada para a criação de emprego e a promoção crescimento económico no contexto dos territórios de baixa densidade.



Conteúdo Recomendado