Portugal 2020 vai reforçar apoios às empresas até 800 milhões de euros

Esta reprogramação vai fazer com que os fundos europeus ajudem a dinamizar o investimento privado das empresas, disse Pedro Marques.

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou que a reprogramação dos fundos comunitários do Portugal 2020 contempla o reforço dos apoios às empresas até 800 milhões de euros, elevando o investimento global para cinco mil milhões de euros.

Em Lisboa, no final da reunião do Conselho de Concertação Territorial, o Ministro referiu que este sistema de incentivos até 800 milhões de euros vai ser possível através de um «instrumento financeiro inovador e de um sistema de incentivo adicional».

Esta reprogramação vai fazer com que os fundos europeus ajudem a dinamizar o investimento privado das empresas, disse Pedro Marques.

O Ministro afirmou também que o apoio às qualificações profissionais, o reforço do investimento nos sistemas de transportes urbanos pesados e os investimentos locais em escolas, em centros de saúde e na recuperação do património, são outras prioridades da reprogramação do Portugal 2020.

O Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o Ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, o Secretário de Estado do Tesouro, Álvaro Novo, e o Secretário de Estado do Desenvolvimento e da Coesão, Nelson de Souza, também estiveram presentes na reunião.




Conteúdo Recomendado