Guarda acolhe Academia do Poder Local dos Autarcas Social-Democratas

O presidente dos Autarcas Social-Democratas (ASD), Álvaro Amaro, anunciou ontem a criação da Academia do Poder Local, que tem a primeira edição nos dias 21, 22 e 23 de novembro, na cidade da Guarda.

De acordo com Álvaro Amaro, que também é presidente da Câmara Municipal da Guarda, a iniciativa é inspirada no modelo da Universidade de Verão do PSD e é organizada em colaboração com o Instituto Francisco Sá Carneiro.

A Academia do Poder Local, a realizar sempre na Guarda, destina-se a autarcas eleitos ou candidatos em listas apoiadas pelo PSD para Assembleias de Freguesia, Assembleias Municipais ou Câmaras Municipais e visa ser “um espaço formativo sobre questões ligadas ao poder local”, segundo os promotores.

“Eu espero que aqui nasça e aqui possa florescer. Vamos tentar afirmar esta academia na Guarda e nos ASD”, declarou Álvaro Amaro na conferência de imprensa de apresentação da iniciativa.

Nos três dias, serão abordados os temas “Ser autarca: agente de desenvolvimento económico e social”, “As leis que nos regem”, “O futuro do poder local em Portugal”, “Comunicar bem”, “Sustentabilidade do território”, “Políticas sociais”, “Orçamento, finanças e setor empresarial local” e “Descentralizar e as novas funções do poder local”.

Os trabalhos vão contar com intervenções de Marco António Costa (coordenador do PSD), Luís Marques Mendes (conselheiro de Estado), Jorge Moreira de Silva (ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia), Pedro Santana Lopes (provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa) e de Miguel Poiares Maduro (ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional), entre outros.

Na sessão de encerramento, agendada para as 12:30 do dia 23 de novembro, estará o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho.

O presidente dos ASD adiantou ainda no encontro com os jornalistas que a primeira edição da Academia do Poder Local deverá contar com cerca de 70 participantes.

Os trabalhos vão decorrer “em regime de internato”, numa unidade hoteleira da cidade e os interessados em participar podem enviar as candidaturas até ao dia 30 de outubro.

Segundo Álvaro Amaro, as candidaturas serão consideradas por ordem de entrada e serão respeitadas quotas mínimas por distrito e por género, dando prioridade a autarcas em funções.

A realização desta iniciativa na Guarda foi tomada por unanimidade pela Comissão Política Nacional dos ASD.



Conteúdo Recomendado