Foz Côa reivindica uma nova ligação viária com Espanha via Barca d´ Alva

O estradão ribeirinho já tem alguns anos e foi aberto pelo Exército, através da arma de Engenharia

O presidente da Câmara de Vila Nova de Foz Côa, Gustavo Duarte, reivindicou ontem a melhoria de um “estradão” que liga Almendra a Barca d´ Alva com a consequente ligação com Espanha, através da província de Salamanca.

“Trata-se de um estradão em terra batida, com cerca de seis quilómetros de extensão, junto ao rio Douro, que faz a ligação entre Almendra e Barca d’Alva (Figueira de Castelo Rodrigo), de grande beleza turística. Esta estrada também encurtaria, em muito, a distância de Foz Côa com Salamanca. Todo o tráfego proveniente de Espanha para a região do Alto Douro seria mais fácil e a viagem mais curta”, concretizou o autarca.

O estradão ribeirinho já tem alguns anos e foi aberto pelo Exército, através da arma de Engenharia

“Neste momento o percurso pode ser feito com recurso a veículos todo o terreno. Mas o objetivou é fazer uma ligação desde o nó da Estrada Nacional (EN 222), em Almendra até à fronteira da Barca d’ Alva”, vincou.

Para o autarca, trata-se de um investimento de ” pouca monta”, mas um ” imperativo regional” para este território transfronteiriço do Alto Douro.

O repto foi lançado ao Governo durante a cerimónia de apresentação de uma parceria firmada hoje em Foz coa entre o Clube Escape Livre e a Fundação Côa Parque que tem em vista a recuperação turística no Vale do Côa.

A reivindicação foi ouvida pela secretaria de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, que marcou presença no evento e disse que as ligações rodoviárias e ferroviárias são ” muito importantes para o território, para garantir a acessibilidade ao interior”.

“Boas acessibilidades têm impacto e fazem a diferença, em que uma estrada ou ligação ferroviária mudam o panorama [destes territórios] “, concretizou a governante.

Isabel Ferreira deixou a garantia ao autarca, de que vai levar esta pretensão à tutela.




Conteúdo Recomendado